Apesar de não falarem, as árvores podem dizer quantos anos têm, se viveram em anos de cheias, de fogo, de sequia ou de pragas, em que ano é que estes episódios aconteceram, e tudo isto através de anéis. Na próxima quarta-feira, 28 de janeiro, pelas 18h00, a Infusão de Ciência do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra vai desvendar os segredos escondidos nos anéis das árvores.

O grande ecrã verde é o mote para mais um fim de tarde regado a chá e acompanhado por uma conversa sobre dendrocronologia, a ciência que estuda o crescimento dos anéis das árvores. Durante cerca de uma hora, as investigadoras Cristina Nabais e Lucía de Soto vão estar munidas de lupas binoculares para acompanhar os participantes numa visita à vida das árvores contada pelos anéis de crescimento.

Como sempre, o certame decorre nas últimas quartas-feiras de cada mês, com ponto de encontro no portão junto aos Arcos do Jardim.

Infusão de Ciência é uma iniciativa promovida pelo Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (JBUC). Trata-se de um ciclo de conversas, a decorrer mensalmente, ao longo de um ano, cujo objetivo passa por levar a ciência às pessoas de uma forma informal e descontraída.

Esta iniciativa conta com o apoio da Ciência Viva – Agência Nacional para a Promoção da Cultura Científica e enquadra-se no âmbito da Divulgação de Cultura Científica, uma das principais áreas estratégicas do JBUC para os próximos anos.

 

 

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »