a carregar...

Investigador da Universidade de Coimbra ganha Prémio Bartolomeu de Ciência Regional

Jul 13 • Sem comentários em Investigador da Universidade de Coimbra ganha Prémio Bartolomeu de Ciência Regional

João Pedro Ferreira foi o vencedor da edição 2017 com um artigo científico sobre deslocações pendulares na área metropolitana de Lisboa.

PartilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Email this to someone

premio
Fotografia: © DR

João Pedro Ferreira, investigador da Universidade de Coimbra (UC), é o vencedor do Prémio Bartolomeu 2017. O prémio, atribuído pela Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional, distingue jovens cientistas, com idade inferior a 33 anos, pelos contributos à Ciência Regional. João Pedro Ferreira foi o vencedor da edição 2017 com um artigo científico sobre deslocações pendulares na área metropolitana de Lisboa.

Para o recém doutorado e investigador da UC na área da Economia Regional e Urbana, o galardão “é um prémio muito importante no panorama nacional e que me deixa muito satisfeito sobretudo pelo reconhecimento da temática e do trabalho de investigação que tenho vindo a desenvolver”.

A investigação que deu origem ao prémio, realizada no âmbito do doutoramento do investigador de economia, pretendeu avaliar os impactos ambientais e económicos das deslocações pendulares na área da grande Lisboa. Só nesta zona do país, mais de 700 mil pessoas trabalham fora da área de residência e por isso viajam diariamente para outros municípios. Estas deslocações têm efeitos no tipo de consumo das pessoas/famílias e na própria região onde gastam uma parte significativa dos rendimentos. Por exemplo, sugere o investigador no seu trabalho, “se 50% das habitações vagas no município de Lisboa fossem ocupadas por famílias de migrantes pendulares poderíamos contar com um crescimento da economia na ordem dos 35 milhões de euros, com a criação de cerca de 1000 novos empregos e com uma poupança de 300 mil de toneladas de emissões de gases de efeito de estufa”, concluindo que “as deslocações pendulares entre o local de trabalho em Lisboa e outros municípios de residência influenciam a economia das regiões e do país de forma tão determinante quanto as trocas comerciais ou outras variáveis macroeconómicas.”

O Prémio Bartolomeu 2017 foi atribuído no congresso anual da Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional (APDR), que decorreu nos dias 6 e 7 de julho, na Covilhã. O prémio  é atribuído anualmente a cientistas que apresentem um trabalho em sessões do Congresso da APDR.

Redes Sociais

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*

« »

oo