“As Artes do Colégio”, tal como o nome indica, pretendem utilizar o espaço do Colégio das Artes como “um espaço onde se investiga a arte contemporânea na relação com vários saberes”. António Olaio, diretor da unidade orgânica, apresenta, desta forma, a segunda conferência inserida no ciclo “As Artes do Colégio”, intitulada “Cold Shoulder”, que traz à Universidade de Coimbra Nairy Baghramian, uma artista plástica iraniana.

As conferências são “abordagens muito diversas” à arte contemporânea, explica António Olaio. Por isso, e apesar de se realizarem no programa de Doutoramento em Arte Contemporânea, são iniciativas abertas ao público em geral. De acordo com o diretor, esta é um dos objetivos do Colégio das Artes que “tem a missão de divulgação e de intervenção cultural”. Por isso mesmo, o ciclo “As Artes do Colégio”, convida, não apenas docentes da Universidade de Coimbra (UC), como também “tem intervenções de agentes que consideramos relevantes da cultura portuguesa e internacional”, esclarece.

 O Colégio das Artes tem a missão de divulgação e de intervenção cultural

A primeira conferência do ciclo de 2014/15 contou com a apresentação de Catarina Alves Costa, José António Bandeirinha e de António Filipe Pimentel. Nairy Baghramian, a próxima conferencista está a desenvolver um projeto no Museu Serralves, no Porto. Na UC, “vai falar sobre o seu trabalho e sobre as obras que faz e seu percurso”, desvenda António Olaio. Nairy Baghramian, como destaca o diretor do Colégio das Artes, “é uma artista ainda pouco conhecida em Portugal apesar de ter um percurso já bastante significativo internacionalmente”. O projeto de Serralves vai ser um dos temas em destaque já que também incluiu, durante a montagem das peças com a “participação de alunos do Colégio das Artes, em Coimbra, e alunos de belas artes de Lisboa e Évora”, refere.

 

Veja aqui a programação completa do ciclo de conferências “As Artes do Colégio”.

 

NOTA BIOGRÁFICA: Nairy Baghramian nasceu em 1971 em Isfahan, no Irão, e vive em Berlim desde 1985, cidade onde trabalha. Em maio de 2014 a artista apresentará uma nova escultura de exterior, encomendada para o Art Institute of Chicago. As suas obras foram apresentadas em exposições individuais e coletivas internacionalmente reconhecidas, de entre se destacam: “RETAINER”, Sculpture Center, Long Island City, Nova Iorque (2013); “Class Reunion”, Contemporary Art Gallery, Vancouver (2012); “Affairen. Ein semiotisches Haus, das nie gebaut wurde”, Neuer Aachener Kunstverein, Aachen (2008); “The Walker’s Day Off”, Staatliche Kunsthalle, Baden-Baden (2008); e “Es ist ausser Haus”, Kunsthalle de Basileia (2006). Baghramian participou também: numa exposição com Phyllida Barlow na Serpentine Gallery em Londres (2010); em “Illuminations”, na 54a Bienal de Veneza (2011); no Glasgow International Festival of Visual Art (2011); no “Temporary Stedelijk 2”, no Stedelijk Museum de Amesterdão (2011); na 5a Bienal de Berlim (2008); e no Skuptur Projekte Münster (2007). Em 2012 Baghramian recebeu o prémio Hector Kunstpreis, que contempla uma publicação de artista e uma exposição na Kunsthalle de Mannheim.

Redes Sociais

Um comentário a Onde começam as Artes do Colégio e termina o Colégio das Artes

  1. Maria isabel Teixeira Gomes diz:

    O Colégio das Artes da Universidade de Coimbra é um encontro feliz entre o meio académico e o meio cultural e artístico que se entrecruzam numa simbiose perfeita, permitindo a quem frequenta os seus cursos de mestrado e de doutoramento a aquisição de conhecimento e saber académico aliada à promoção de competências artísticas. O Colégio das Artes dispõe ainda de uma Galeria onde podem ser visitadas exposições organizadas por esta Unidade de Ensino e de Investigação.

« »