Há tempo para tudo, no Jardim Botânico

Nov 10, 2014

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

São quatro as estações do ano e, em cada uma, há razões para pensar nas plantas. Os calendários “É tempo de…” estão inseridos nos Kits de atividades botânicas criados e produzidos pelo Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (JBUC) e foram o ponto de partida para um espetáculo em parceria com a companhia de teatro O Teatrão.

“Há tempo para tudo” é um espetáculo de teatro dirigido a crianças entre os três e os seis anos que pretende teatralizar a interpretação científica do tempo. Com estreia marcada para 27 de novembro, na Oficina Municipal de Teatro, o projeto vem na sequência de outras atividades que o JBUC e O Teatrão já realizaram em conjunto. Uma parceria para continuar no futuro.

Nós convivemos com o tempo que é pouco comum para as pessoas, que é o tempo das plantas

“Nós convivemos com o tempo que é pouco comum para as pessoas, que é o tempo das plantas”, explica Paulo Trincão, “as pessoas, e as crianças em particular, não têm paciência para esperar pelo tempo das plantas”. “Querem plantar uma planta que dê flores à tarde e à noite dê frutos”, brinca o diretor do JBUC. “Quando O Teatrão nos propôs tratar do tempo com uma componente artística foi algo que achámos essencial”, considera o responsável. De acordo com Paulo Trincão este é também “o tempo da arte e da cultura”.

Para Isabel Craveiro, d’O Teatrão, “o Jardim Botânico ocupa sempre um lugar muito especial na vida das pessoas”. Mas a artista sublinha que “ele tem de ocupar um lugar de descoberta permanente”. Quando tomou conhecimento dos kits do JBUC, Isabel Craveiro lembra de que “a construção de uns calendários para cada estação do ano”, foi o que lhe “chamou mais a atenção”. “Achei que seria muito interessante criar a partir deles uma experiência para crianças mais pequenas e, por outro lado, um modelo de trabalho que pudesse evoluir ao longo do ano”, conta. Por isso, o espetáculo “Há tempo para tudo” vai começar na OMT, mas, de acordo com Isabel Craveiro, “se calhar na primavera vai ser a altura de vir para o jardim fazê-lo”.

Não vai ser um elenco fixo a subir a palco. Há 12 alunos do Colégio de São Teotónio que estão a estagiar com O Teatrão, a Marionet, Viv’art e a Escola da Noite, que têm participado no projeto. “Este trabalho esta a ser muito produtivo porque cada um esta a contribuir com um pedacinho de si”, destaca Cláudia Carvalho.

“É um espetáculo sobre o tempo e a transformação”, explica Cláudia Carvalho, da direção de “Há tempo para tudo”. “Mas não é só sobre o tempo cronológico ou meteorológico, mas na experiência de cada um, como é que cada um constrói esse tempo e como é que ele nos influencia”, refere. “Uma transformação que origina uma evolução”, conclui Cláudia Carvalho.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »