O noticias.uc.pt falou com a vice-reitora da Universidade de Coimbra (UC), Madalena Alarcão, sobre os resultados do primeiro inquérito da UC aos recém-diplomados. Veja a Opinião completa aqui.

Estágios de verão ou extracurriculares e a mobilidade internacional são alguns dos destaques no desenvolvimento de competências dos alunos na preparação para o mundo do trabalho. Para promover uma maior aproximação entre os estudantes e esta oferta da UC, Madalena Alarcão revela que “a partir deste mês de janeiro, no atendimento dos Serviços Académicos, no Polo1 da UC, vamos ter um balcão das saídas profissionais”. Assim, todas as segundas e sextas-feiras, vai estar “uma pessoa que pode dar informação e esclarecer sobre aquilo que o Gabinete de Saídas Profissionais tem para dar quer aos nossos estudantes quer aos diplomados”.

No atendimento dos Serviços Académicos, no Polo I da UC, vamos ter um balcão das saídas profissionais

A vice-reitora espera que seja mais uma forma de dar a conhecer também as iniciativas que são desenvolvidas, como os “espaços de estágios, a Semana da Carreira, a Feira de Emprego ou do próprio Portal do Emprego, que é algo que não está ainda muito explorado pelos nossos estudantes e que tem semanalmente ofertas de emprego e ofertas de estágio”, acrescenta ainda a responsável.

“Embora pensemos frequentemente em taxa de emprego quando falamos de empregabilidade, esta reporta-se a algo mais vasto”. De acordo com Madalena Alarcão, empregabilidade “engloba o conhecimento científico, as competências profissionais e a atitude pessoal necessários ao sucesso de um trabalhador no seu posto de trabalho”.

 

 

O relatório explica que, para os diplomados de 2011/2012, “cerca de metade dos alunos que concluíram a licenciatura estão a prosseguir estudos, sendo que os restantes se dividem entre aqueles que conseguiram encontrar um emprego e os que estão desempregados”. Estes dados não surpreendem Madalena Alarcão. De acordo com a vice-reitora “a licenciatura é uma porta de entrada na universidade e alguma especialização acaba por vir com o grau seguinte, o mestrado”. E realmente é nos alunos de mestrado, em particular nos alunos de mestrado integrado, que encontramos “um nível de emprego bastante superior já próximo dos 80 por cento”.

“Este relatório chama a atenção para uma outra coisa: a empregabilidade não é apenas taxa de emprego”, defende Madalena Alarcão. “É toda a preparação que a pessoa pode fazer para juntar o conhecimento científico e as competências pessoais e profissionais que o habilitem a ser um bom profissional”, explica. “No fundo, é isso que os empregadores pedem”.

“Desde meados de dezembro até 31 de janeiro de 2015, os diplomados da UC de 2012/2013 são convidados a responder a novo inquérito”, adianta ainda Madalena Alarcão. O inquérito está disponível online, através do sistema de gestão académica da Universidade de Coimbra, o Inforestudante.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »