Académica Start UC de regresso alargada a estudantes de doutoramento e com objetivo de “fazer a diferença”

Set 20, 2019

Para a 4.ª edição são apresentadas duas novidades: a inclusão de estudantes de doutoramento e ter iniciativas com base nos objetivos de desenvolvimento sustentável da agenda 2030 das Nações Unidas.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

“Capacitar, formar e educar para o empreendedorismo” são pilares fundamentais do programa Académica Start UC, de acordo com o Reitor da Universidade de Coimbra (UC), Amílcar Falcão. No arranque da 4.ª edição, os novos embaixadores tomaram posse na Sala do Senado da UC.

“Foi um projeto que cresceu, que ganhou asas e hoje voltamos a ver inovação”, referiu o Reitor da UC. Para além dos representantes dos 26 núcleos de estudantes da Associação Académica de Coimbra, o Académica Start UC conta, em 2019, com a participação de cinco estudantes de doutoramento. “A introdução dos estudantes do terceiro ciclo “era o que faltava” à Académica Start UC, afirma o Reitor da UC. Estudantes que, para Amílcar Falcão, “são muito importantes, estão até mais perto da componente de investigação e, até mesmo do mercado de trabalho e da empregabilidade”.

Outra novidade apresentada na edição 2019 é a inclusão dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da agenda 2030 das Nações Unidas. “Na prática, estamos a falar de desafios como aqueles que já tem sido lançados pela Universidade, como é o caso da defesa do ambiente e da questão da saúde”, revela o Reitor da UC.

A Académica Start UC é um projeto que tem tido, ao longo das suas edições um “sucesso muito assinalável” e que “mostra que vale a pena” ser continuado, acrescentou o Vice-Reitor para a Inovação e Empreendedorismo, Luís Simões da Silva. Com a introdução dos estudantes de doutoramento “vai permitir alargar a forma como olhamos a iniciativa, com mais maturidade”, afirmou o responsável.

O empreendedorismo, que antes chegava apenas a algumas áreas como as engenharias, gestão ou economia, chega agora a todas as áreas abrangidas pela UC. “Conseguimos com o projeto que o empreendedorismo chegue a todas as áreas da universidade”, adianta o presidente da Direção-geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC), Daniel Azenha. De acordo com o dirigente estudantil, o objetivo passa sempre por dar aos estudantes “outra visão”. “Não queremos os estudantes estanques nas suas áreas”.

Daniel Azenha destacou também a inclusão dos 17 objetivos para o desenvolvimento e sustentabilidade no programa da Académica Start UC. “A responsabilidade do planeta cabe aos estudantes do Ensino Superior. Cabe-nos a nós dar o primeiro passo”, afirmou. O presidente da DG/AAC considera fundamental que, com a “ligação da academia à Universidade” é necessário que os estudantes promovam “medidas e de atividades, que consciencializem a sociedade para a sustentabilidade e o planeta. Que sejam embaixadores”.

Presidente do Santander Universidades Portugal, Cristina Neves, mostrou-se também “orgulhosa e contente por fazer parte deste projeto disruptivo”. “É claramente um projeto de sucesso que devia ser replicado”, acrescentou.

 

Veja aqui alguns momentos do evento:

Tomada de posse dos embaixadores do Académica Start UC

 

 

Marta Costa e Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »