Alta(s) Histórias Soltas – Um convite à descoberta da Alta de Coimbra

Abr 11, 2018

São seis histórias áudio para descobrir até 28 de abril. Nos fins de semana de 20-21 e 28-29 de abril estão previstas visitas comentadas.

PartilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Email this to someone

altas historias soltas MC2018
Fotografia: © UC | Marta Costa

Andar pela Alta de Coimbra, à solta, à procura de ouvir histórias que são memórias de quem por ali andou. Assim é o conceito do Alta(s) Histórias Soltas, um projeto que “surge de uma candidatura à Semana Cultural da Universidade de Coimbra” e se propõe dar a conhecer seis histórias da Alta.

O criador do Alta(s) Histórias Soltas, Hélder Wasterlain, explica que “só o próprio nome indica o conceito”. Após várias entrevistas, foram construídos seis textos “a partir das memórias das pessoas”. Musicadas por João Fong, as histórias, em áudio, são para “as pessoas ouvirem em frente às casas”, de uma forma aleatória. “O objetivo é que as pessoas andem à solta pela Alta”, continua Hélder Wasterlain.

E há duas formas de ouvir as histórias do projeto. “A primeira forma é descarregar a aplicação através do site da Tarrafo”, explica o responsável. A associação cultural “acolheu e incentivou o projeto”, destacou Hélder Wasterlain, e “muitos elementos participaram no Alta(s) Histórias Soltas”.

“A própria app tem um geolocalizador para saber onde estão as casas e aceder às histórias”. A outra forma “é ser surpreendido pelas tabuletas” do projeto. Depois, é só fazer um “scan” dos códigos QR e ouvir a partir daí.

“O percurso pode ser feito da forma que as pessoas quiserem”, desde que dentro do espaço entre o Largo de São Salvador e a Casa da Escrita, adianta Hélder Wasterlain.

Mais informações sobre o Alta(s) Histórias Soltas aqui.

 

Marta Costa

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »