“A frase é muito citada, de um poema que achamos adequada tendo em conta o tema da semana cultural da universidade”, começa por contar o diretor do Centro de Documentação 25 de Abril, (CD25A), Rui Bebiano, sobre o nome dado à exposição.

Caminhos que Abril Abriu “tem a ver justamente com o aproveitamento dessa ideia”. É uma exposição fotográfica documental produzida a partir de arquivos e coleções do centro. Com dois conjuntos de fotografias de Luís Pascoal e José Hipólito dos Santos, com curadoria e produção da fotógrafa Susana Paiva. Os dois núcleos apresentados “têm a ver com caminhos e exílios”, explica Rui Bebiano.

O centro organiza anualmente um ciclo que tem a ver com o tema da Semana Cultural. Em 2019, Rui Bebiano revela que está ainda “associada a projeção de um filme inédito, um documentário chamado O Salto, sobre um núcleo de imigrantes clandestinos da região de Évora”.

A apresentação do documentário decorre a 21 de março, no Colégio da Graça, pelas 17 horas, a se segue um debate complementar “sobre as questões do exílio e da emigração política”, acrescenta o diretor do CD25A. No debate vão participar Miguel Cardina, Susana Martins e Rui Bebiano.

A exposição está disponível para ser visitada no terceiro piso do Colégio da Graça, na Rua da Sofia, até 30 de abril.

 

Conheça toda a programação da 21.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra aqui.

 

Marta Costa e Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »