Ciência às Seis quer descobrir “Quem é que guia a ciência?”

Nov 7, 2016

Ciclo de Conferências Ciência às Seis no Rómulo começa já no dia 8 de novembro.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Romúlo Ciência As Seis
Fotografia: © UC ! Sofia Rodrigues

O RÓMULO – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra (CCVUC) recebe, entre os dias 8 de novembro e 11 de julho, um novo ciclo palestras. “Ciência às Seis” tem como objetivo dar a conhecer o estado atual do conhecimento científico em diversas áreas da ciência, ao longo de 14 eventos.

A iniciativa “compreende diversas áreas do conhecimento cientifico como a física, a história da física, a química, a astronomia, a astrobiologia, a electrónica, a ciência sociológica e a história da ciência”, conta o coordenador do projeto António Piedade. O comunicador de ciência explica que se pretende que, desta forma, “quem vier assistir, fica com um panorama amplo das diversas áreas em que o conhecimento científico é produzido”.

Durante a conferência de apresentação, o diretor do RÓMULO – CCVUC, Carlos Fiolhais destacou os “convidados de luxo” da quinta edição do ciclo, com destaque para Maria Mota, Elvira Fortunato, Manuela Grazina, Jorge Paiva e António Dias de Figueiredo. Também António Piedade reforçou a presença de alguns dos nomes como Henrique Leitão, que, na opinião do responsável é “um membro destacado na comunidade internacional da história da ciência e é um dos portugueses que a nível da história da ciência internacional mais se tem destacado nos últimos anos” e da astrobióloga Zita Martins “que está a fazer a sua vida de investigação à procura de vida no universo para além da terra”.

O arranque do Ciência às Seis vai dar-se a 8 de novembro com a palestra “A Neurociência da Felicidade”. Proferida por pela docente da UC Manuela Grazina, o encontro está marcado para as 18h30, no CCVUC. Conheça o programa completo do ciclo aqui.

Reportagem de Inês Neves e Sofia Rodrigues, estudantes de Jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »