Há oito anos a fazer uma ponte entre a “ciência que está na Universidade e o mundo lá fora”

Nov 25, 2016

Oitavo aniversário do Rómulo Centro Ciência Viva da UC incluiu uma exposição e um debate.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

romulo_4
Fotografia: © UC | Paulo Amaral

Foi em festa que o Rómulo – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra (RCCV-UC) assinalou o oitavo aniversário. “A Ciência está em todo o lado”, afirmou o diretor do RCCV-UC, Carlos Fiolhais. Para o responsável, “às vezes nem sempre nos apercebemos que quase tudo é ciência e que a nossa sociedade depende dela”. Por isso mesmo, o RCVV-UC está, há oito anos, “a fazer o que é fundamental”. Defende Carlos Fiolhais que o Centro “é a relação entre a ciência que está na Universidade e o mundo lá fora”. E foi isso que se celebrou no 8.º aniversário.

As atividades programadas para o aniversário incluíram a inauguração da exposição “Vinte Anos. Vinte livros de Ciência para todos”, integrada nas comemorações dos 20 anos da Ciência Viva. Na exposição, explica Carlos Fiolhais, encontram-se obras do próprio Rómulo de Carvalho e de Mariano Gago, o criador do projeto Ciência Viva, em 1996.

O programa de aniversário contou ainda com um debate sobre “Ciência e Religião”, com a presença do Padre Tolentino de Mendonça sj, teólogo, e Nuno Camarneiro, professor, escritor, e engenheiro físico. O aniversário foi comemorado a 24 de novembro, no RCVV-UC.

O Rómulo, como afirma o diretor, “é um sítio moderno e confortável” em que “os alunos da Universidade de Coimbra sabem que tem aqui um centro de acolhimento” . O Centro de Ciência Viva está localizado no edifício do Departamento de Física da Universidade de Coimbra e integra a rede de centros Ciência Viva espalhados pelo país.

 

Reportagem de Fabíola Pretel, estudante de Jornalismo e Comunicação na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »