A Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC) tornou-se a editora lusófona com mais livros indexados no Directory of Open Access Books (DOAB na sigla original; Diretório de Livros em Acesso Aberto, numa tradução livre). O patamar atingido – com 250 obras indexadas neste diretório de referência internacional – é mais um “selo de qualidade” do trabalho desenvolvido pela IUC, sublinha o seu Diretor e Vice-Reitor para a Cultura e Ciência Aberta, Delfim Leão.

A afirmação da Imprensa da Universidade de Coimbra como a principal editora lusófona presente no DOAB (e parte do top 5% das mais de 300 lá representadas) é o corolário de um longo processo, de cerca de oito anos, “que atinge agora a sua maturidade”. “Não se trata apenas de ter livros em acesso aberto [para consulta pela comunidade cientifica e sociedade civil], mas sim de ter livros que cumpram um conjunto de requisitos de gestão científica e editorial de acordo com as boas práticas internacionais”, sublinha Delfim Leão. “Atingimos esse patamar de ser a editora lusófona que tem mais livros em acesso aberto, mas é um número que contamos reforçar paulatinamente ao longo dos próximos meses”, acrescenta o diretor da IUC.

Com crescente disseminação do conceito de ciência aberta [a disponibilização em acesso aberto de dados e publicações, permitindo a partilha do conhecimento entre a comunidade científica, a sociedade e as empresas], a presença da Imprensa entre a elite do DOAB aumenta também a relevância internacional da Universidade de Coimbra (UC. “Para qualquer editora/instituição académica não basta produzir boa ciência. É determinante que essa ciência chegue aos interlocutores certos. Temos de estar nas grandes auto-estradas da informação. A entrada em grandes diretórios internacionais permite que a nossa ciência chegue de facto aos pares que a poderão valorizar. E isso reflete-se obviamente em todos os indicadores da Universidade de Coimbra. Mas não podemos esquecer que a Imprensa publica também a obra de muitos autores de fora da UC: os autores que publiquem connosco saem valorizados”, enfatiza Delfim Leão.

 

Lançado site UC Open Science

Outra prova do envolvimento crescente da Universidade de Coimbra na ciência aberta é a criação do site UC Open Science (www.uc.pt/openscience), que hoje entra oficialmente em funcionamento, passando a albergar toda a produção da UC nesta área. “O UC Open Science procura dar visibilidade agregada a todas as iniciativas que têm que ver com a ciência aberta com a marca da UC – e que assentarão, sobretudo, em três grandes pilares de atuação: o acesso aberto às publicações, os dados abertos e a ciência cidadã”, conclui o Vice-Reitor.

 

 

 

Texto: Rui Marques Simões

 

Vídeo: F. Fernandes e Milene Santos

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »