“Acredito que todos nós, em todas as áreas e em todos os projetos, conseguiremos percorrer o caminho para chegar a uma Universidade mais forte e mais competitiva”, foi assim que o Reitor da Universidade de Coimbra (UC), Amílcar Falcão, encerrou a conferência “O quê? Onde e Quando? Quem e Como? Porquê e Para quê? Sete perguntas sobre Investigação e Universidade”, organizada pela Comissão de Investigação do Conselho Geral da UC.

“Uma universidade de investigação é uma opção, e nós tomámos essa opção”, realçou ainda Amílcar Falcão, não esquecendo de reforçar que “a investigação verte para um ensino de qualidade”. “O orgulho no passado deve ser a nossa força para o futuro, para que daqui a 100 anos tenham orgulho no que fizemos”, rematou o Reitor da UC.

A conferência colocou em debate o estado da investigação na Universidade de Coimbra, ao mesmo tempo que fez uma reflexão sobre a natureza das universidades de investigação, o lugar dos investigadores na universidade e as prioridades para a inovação científica no horizonte das políticas europeias.

Ao longo do dia vários investigadores falaram sobre as suas experiências e debateram ideias. A sessão contou também com as intervenções do Secretário-Geral da Associação Europeia de Universidades de Investigação, Kurt Deketelaere (da Universidade de Louvaina, na Bélgica), que falou sobre o tema “O quê? O que é uma Universidade de Investigação”, e do representante da Direção-Geral de Investigação e Inovação da Comissão Europeia, Fabrice Andreone, que abordou a questão “Porquê e Para Quê? Investigação e Inovação no Horizonte Europa”.

 

 

Conferência “O quê? Onde e Quando? Quem e Como? Porquê e Para quê? Sete perguntas sobre Investigação e Universidade”

 

F.Fernandes e Milene Santos

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »