A Venda das Pastas é uma tradição com mais de 70 anos que acontece sempre durante a Queima das Fitas, com o objetivo de ajudar a Casa de Infância Doutor Elysio de Moura.

Ao longo do ano, as crianças da Casa de Infância preparam réplicas em miniatura das pastas dos estudantes. Reproduzidas com as cores das faculdades da Universidade de Coimbra, as “pastinhas” guardam poesia.

O uso da pasta surge no seguimento de uma outra tradição. Quem o afirma é o presidente da Casa de Infância Doutor Elysio de Moura. Manuel Ferro conta que “a Queima das Fitas vai entroncar na tradição da queima da sebenta há cento e tal ano atrás”. A sebenta, que era queimada no final do curso, era muitas vezes guardada “em pastas atadas com fitas”, conta o responsável. “É daí que surgem as fitas das pastas de hoje”, revela. Ao longo do tempo, as fitas tornaram-se um “símbolo da vida académica” e, de acordo com Manuel Ferro, “a questão de se escolher a pastinha foi precisamente por causa do valor simbólico que a pasta tem para a vida académica”.

A iniciativa é, atualmente, uma forma de angariar verbas, que vão direcionadas para as salas de lazer da Casa de Infância Doutor Elysio de Moura.

 

Reportagem realizada por Ana Zayara, estudante de Jornalismo na FLUC, e Rosana Vaz, estagiária Projeto Imagem, Media e Comunicação da Universidade de Coimbra.

Redes Sociais

2 comentários a Pastas coloridas trazem sorrisos à Casa de Infância Dr. Elysio de Moura

  1. Maria diz:

    Ola boa tarde bem hajam por continuar a ter essa tradiçao.Eu tambem sai uma vez na Queima pois estava nessa casa que tb foi minha .Obrigada por ajudarem as meninas , pois merecem.E HONRAM O BOM DRT ELYISIO DE MOURA.

  2. Isabel Anjinho diz:

    Há quem se mostre interessado em comprar plaquetes durante o ano, fora da semana da Queima, ou na própria Casa da Infância, ou até “on-line” na internet… e porque não poderem-se vender, igualmente, onde se compram os bilhetes de entrada para as visitas guiadas à UC (na BGUC)?

« »