Os Estudantes Conselheiros (membros eleitos do Conselho Geral) e os Serviços de Saúde e Gestão de Segurança no Trabalho dos Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra promovem, na próxima terça-feira, dia 22, o seminário “Promoção de Saúde Mental em Espaço Universitário – Prevenir e Cuidar”. O evento decorre a partir das 9h30 na Sala do Carvão, da Casa das Caldeiras.

A iniciativa tem como objetivo sensibilizar a comunidade académica da Universidade de Coimbra para as questões relacionadas com a promoção da saúde mental e o combate aos estigmas a ela associados. O evento contará com as intervenções do Presidente do Conselho Geral da UC, João Caraça, na sessão de abertura (9h30), e do Reitor da UC, Amílcar Falcão, no encerramento (18h15).

O evento vai estar dividido em três momentos: diagnóstico do estado mental na UC e apresentação das instituições que apresentam boas práticas na promoção da saúde mental; palestras de personalidades relevantes na área; debate com elementos dos órgãos de gestão da UC, para realização de uma reflexão sobre o tema e propor novas políticas para a UC, que contribuam para um ambiente de trabalho e estudo mais saudável.

De um modo mais abrangente, a sessão pretende sensibilizar para as questões de saúde mental na comunidade académica, divulgar as iniciativas, organismos e boas práticas desenvolvidas pela UC e AAC na promoção da Saúde Mental e reforçar mecanismos e políticas de promoção da saúde mental no seio da UC e combater o estigma associado ao tema.

 

 

Resumo:
No século XXI, após anos de investimento em políticas de incentivo à produção científica, verificou-se um elevado nível de competitividade entre pares, seja para captação de financiamento, seja para obtenção de lugares na carreira, cada vez mais escassos (Walsh et al., 2015). É neste ambiente que se tem verificado um aumento de transtornos mentais, nomeadamente a depressão, a ansiedade, o stress e o burnout. Tais patologias são identificadas como tendo uma maior prevalência nos investigadores mais jovens e alunos de doutoramento, mas atinge todas as comunidades dentro do espaço universitário (Levecque et al., 2017). Por outro lado, a existência destes problemas está fortemente associada à perda de produtividade nos investigadores e professores, assim como tendo uma forte influência no insucesso escolar dos estudantes (Beiter et al., 2014).

 

 

Promoção de Saúde Mental em Espaço Universitário

 

 

Milene Santos e Rui Marques Simões

 

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »