Um teatro virado para as pessoas

Jan 13, 2016

Teatro Académico apresenta em 2016 uma nova campanha de comunicação. Sou TAGV pretende ser uma forma de reaproximação à cidade, fortalecendo os laços entre o teatro e o público.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

TAGV Fernando Matos Oliveira e Mário Montenegro
Fernando Matos Oliveira e Mário Montenegro apresentaram a programação para janeiro e fevereiro do TAGV
Fotografia: © UC | Marta Costa

O ano de 2016 começa com uma programação rica para o Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV). Mais música, dança, artes performativas e iniciativas para toda a família, são “várias formas de chegar a mais pessoas e de incluir todos” no teatro, defendeu o diretor do TAGV, Fernando Matos Oliveira, durante a conferência de apresentação da programação para janeiro e fevereiro.

Falamos com várias gerações, vários tipos de pessoas, de várias artes

O novo ano traz também uma nova relação do teatro com a cidade. A direção do TAGV apresentou a nova campanha de divulgação: “Sou TAGV” pretende ser uma “campanha de reaproximação à cidade”, explica Fernando Matos Oliveira. Em vez de imagens de artistas ou de espetáculos, “decidimos colocar caras de pessoas com ligações afetivas ao teatro”, continua o diretor adjunto. Mário Montenegro dá o exemplo de janeiro e fevereiro, meses que contam com a imagem de Eduardo Duarte e Maria Eduarda Duarte, pai e filha, que dão a cara pelo TAGV. “O teatro são as pessoas”, sublinha o responsável. O objetivo é, assim, “fortalecer os laços do teatro com a comunidade e com o seu público”. Por isso, “cada mês vai ter uma cara”. Mas a campanha vai “evoluir” ao longo do ano. Mário Montenegro conta que foram ainda realizadas entrevistas com o propósito de dar a conhecer as histórias. “Falamos com várias gerações, vários tipos de pessoas, de várias artes”, continua Fernando Matos Oliveira. O TAGV pretende criar “um álbum de recortes” que seja “um exercício de aproximação com as pessoas”.

 

 

Mas a campanha é complementada por outros esforços de comunicação que o TAGV tem vindo a fazer e que, em 2015, deram frutos. Fernando Matos Oliveira destaca alguma programação “de peso” para 2016 com uma programação “com propostas transversais para um público mais alargado”. Durante a conferência, o diretor do TAGV referiu o espetáculo Coppia que “permite cruzar música, dança e teatro num espetáculo multidisciplinar que tem sido um sucesso onde tem passado” e que passa no TAGV a 15 de janeiro. Fernando Matos Oliveira destacou ainda As Formas do Riso, “um projeto que queremos mais regular e estamos a tentar que seja mensal”. O ciclo traz a 21 de janeiro o espetáculo “Nome Próprio” e a 16 de fevereiro “Na Ponta da Língua”.

 

 

Pode conhecer toda a programação do TAGV online, através do site e pode adquirir os ingressos para os espetáculos na bilheteira do TAGV ou na bilheteira online.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »