António Gouvêa e Daniel Gonçalves conquistam bronze nas Olimpíadas Internacionais da Economia

Jul 31, 2019

De São Petersburgo chega também a notícia de que João Pedro Santos garante continuidade no Executive Board das Olímpiadas Internacionais da Economia.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

OIE 2019
A comitiva portuguesa em São Petersburgo
Fotografia: © DR

Terminou hoje a participação portuguesa nas II Olimpíadas Internacionais da Economia (IEO), que se realizaram em São Petersburgo, Rússia. A participação portuguesa terminou com balanço positivo, com medalhas de bronze a nível indivisual para António Gouvêa e Daniel Gonçalves.

Na primeira participação de Portugal nas IEO resulta assim de duas medalhas para os estudantes do 11.º ano: António Gouvêa, estudante da Escola Secundária Quinta do Marquês (Oeiras) e Daniel Gonçalves, estudante do Colégio de Santo André (Mafra). A classificação final constou da ponderação das provas de Economia, Literacia Financeira e Business Case. De 29 equipas participantes, em representação de 24 países, destaque para o Brasil, vencedor da IEO 2019, e de duas equipas chinesas, que arrecadaram medalhas de prata e bronze.

A participação da comitiva portuguesa contou com o apoio da Universidade de Coimbra, em particular a Faculdade de Economia (FEUC), que colaborou com a Comissão Organizadora das Olimpíadas da Economia na implementação do processo a nível nacional e patrocinou a deslocação da comitiva a São Petersburgo.

A terceira edição do evento vai ter lugar em 2020 em Nur-Sultan (Astana), capital do Cazaquistão. A decisão foi votada em reunião do International Board, órgão máximo deliberativo da IEO, tendo contado com o voto favorável dos antigos estudantes da FEUC João Pedro Santos, Mariana Flora Ramos e Carina Fonseca Varandas, líderes da comitiva portuguesa e representantes de Portugal no International Board das IEO 2019.

 

João Pedro Santos assegura continuidade no Executive Board das IEO

João Pedro Santos, fundador e coordenador geral das Olimpíadas da Economia em Portugal, garantiu continuidade no Executive Board (EB) das OIE. O órgão tem como missão estruturar a governação e promover o desenvolvimento sustentável das IEO, tendo como objetivo maior o incremento do número de países participantes em edições futuras.

O jovem conimbricense de 25 anos, fundou as Olimpíadas da Economia em 2013 e desde então tem promovido o desenvolvimento e implementação da iniciativa em território nacional em parceria com a FEUC. Em 2018, aquando do surgimento da IEO, foi convidado a integrar o EB pelo seu esforço na promoção do ensino da economia em Portugal. Atualmente é o único português com presença no órgão.

O EB é atualmente composto por 14 membros, reunindo prestigiados docentes e investigadores de Universidades internacionais assim como fundadores das Olimpíadas de alguns países.

 

FEUC

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »