AAC e OAF apresentam projecto Pavilhão Eng. Jorge Anjinho como “A Casa Académica do Desporto”

Abr 13, 2018

Pavilhão vai ser um dos espaços utilizados durante os Jogos Europeus Universitários

PartilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Email this to someone

Pedro Roxo, Alexandre Amado e Carlos Cidade
Pedro Roxo, Alexandre Amado e Carlos Cidade no edífico sede da AAC
Fotografia: © UC | Marta Costa

Com o pensamento de uma “académica única”, a Associação Académica de Coimbra (AAC) e a AAC – Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF) apresentaram o projeto conjunto do Pavilhão Eng. Jorge Anjinho como “A Casa Académica do Desporto”.

Apresentado publicamente no edifício sede da AAC, o acordo vincula as duas partes por 25 anos. Segundo o presidente da Direção-geral da AAC, Alexandre Amado, “o longo prazo” vai permitir que as secções desportivas façam “uma utilização estável” do espaço. Apesar de ainda serem necessárias intervenções e uma operação “de maquilhagem” ao espaço, o dirigente estudantil considerou que foi “um marco importante na histórica do desporto da académica”.

O Pavilhão Eng. Jorge Anjinho vai servir como um dos espaços nobres dos Jogos Europeus Universitários 2018, em julho, altura em que Alexandre Amado espera já poder ter tudo 100 por cento operacional para utilização. “Não deixa de constituir a criação de um espaço de convívio mútuo entre a AAC e a AAC/OAF” e “uma oportunidade para re-impulsionar o desporto da Académica também com os adeptos”, afirmou.

Também o presidente da AAC/OAF, Pedro Roxo, considerou que o acordo uma “prova” da “académica única” e que está a ser construída “uma casa que será de todos”. O responsável referiu que, para além das secções desportivas da AAC, também o núcleo de veteranos de futebol do AAC/OAF e a Mancha Negra vão manter o espaço no Pavilhão.

 

Marta Costa

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »