Arquivo Digital do Centro Histórico “de todos para todos”

Ago 31, 2018

Plataforma foi apresentada no Convento de São Francisco

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Arquivo Centro Histórico MC2018
A apresentação decorreu na presença dos parceiros do projeto
Fotografia: © UC | Marta Costa

Disponível provisoriamente no servidor do Departamento de Engenharia Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (DEI/FCTUC) e disponível para consulta em arquivochc.dei.uc.pt o Arquivo Digital do Centro Histórico, desenvolvido entre o Jazz ao Centro Clube (JACC), a FCTUC e a Faculdade de Economia da UC (FEUC), foi apresentado ao público.

Coube a Daniel Lopes, aluno de mestrado do DEI/FCTUC, conduzir os presentes pela plataforma e dar a conhecer o trabalho desenvolvido. É “plataforma dinâmica” que tem o que acredita “ser a melhor representação do centro histórico hoje”, afirma. “Tem o potencial de conter, de fazer convergir os estudos sobre a zona”, refere como exemplo a docente da FEUC Sílvia Ferreira. Para a socióloga, o projeto vai ser “muito útil para o futuro” não apenas “porque pode envolver trabalhos de investigação científica, mas também de intervenção social, cultural, ambiental. É uma forma de ligar a UC e os estudantes ao centro histórico e à cidade”.

Luís Antero é um dos colaboradores do projeto e explica: “não só gravei sons que considero identitários da cidade, como fui à procura de outros que não estão tão disponíveis ao ouvido”. A ideia, continua , é criar “uma relação entre os sons do presente e outros que têm a ver com a memória do centro histórico de Coimbra”. Por isso mesmo, pretende-se que a plataforma vá evoluindo. O desejo do JACC, expresso por Catarina Pires, é que o arquivo digital seja “comunitário, de todos e para todos”.

Para contribuir para a plataforma, basta criar um perfil e submeter som, imagem, vídeo ou texto. De momento, está a acontecer uma “recolha de materiais que andam dispersos”, explica o estudante de mestrado da FEUC, Daniel Silva. “Tudo o que se possa enquadrar pode ser incluído”, afirma. Pretende-se que o Arquivo Digital seja “uma plataforma onde se centraliza, para que haja uma maior participação cívica e para que cada pessoa tenha maior acesso e aumentar o potencial de conhecimento da própria cidade”.

O Arquivo Digital do Centro Histórico foi apresentado no âmbito do ciclo “Dar a ouvir. Paisagens Sonoras da Cidade”. Antes da apresentação o duo At C (@c) realizou um concerto na Igreja do Convento de São Francisco.

 

Marta Costa

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »