Arquivo Digital do Centro Histórico “de todos para todos”

Ago 31, 2018

Plataforma foi apresentada no Convento de São Francisco

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

Arquivo Centro Histórico MC2018
A apresentação decorreu na presença dos parceiros do projeto
Fotografia: © UC | Marta Costa

Disponível provisoriamente no servidor do Departamento de Engenharia Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (DEI/FCTUC) e disponível para consulta em arquivochc.dei.uc.pt o Arquivo Digital do Centro Histórico, desenvolvido entre o Jazz ao Centro Clube (JACC), a FCTUC e a Faculdade de Economia da UC (FEUC), foi apresentado ao público.

Coube a Daniel Lopes, aluno de mestrado do DEI/FCTUC, conduzir os presentes pela plataforma e dar a conhecer o trabalho desenvolvido. É “plataforma dinâmica” que tem o que acredita “ser a melhor representação do centro histórico hoje”, afirma. “Tem o potencial de conter, de fazer convergir os estudos sobre a zona”, refere como exemplo a docente da FEUC Sílvia Ferreira. Para a socióloga, o projeto vai ser “muito útil para o futuro” não apenas “porque pode envolver trabalhos de investigação científica, mas também de intervenção social, cultural, ambiental. É uma forma de ligar a UC e os estudantes ao centro histórico e à cidade”.

Luís Antero é um dos colaboradores do projeto e explica: “não só gravei sons que considero identitários da cidade, como fui à procura de outros que não estão tão disponíveis ao ouvido”. A ideia, continua , é criar “uma relação entre os sons do presente e outros que têm a ver com a memória do centro histórico de Coimbra”. Por isso mesmo, pretende-se que a plataforma vá evoluindo. O desejo do JACC, expresso por Catarina Pires, é que o arquivo digital seja “comunitário, de todos e para todos”.

Para contribuir para a plataforma, basta criar um perfil e submeter som, imagem, vídeo ou texto. De momento, está a acontecer uma “recolha de materiais que andam dispersos”, explica o estudante de mestrado da FEUC, Daniel Silva. “Tudo o que se possa enquadrar pode ser incluído”, afirma. Pretende-se que o Arquivo Digital seja “uma plataforma onde se centraliza, para que haja uma maior participação cívica e para que cada pessoa tenha maior acesso e aumentar o potencial de conhecimento da própria cidade”.

O Arquivo Digital do Centro Histórico foi apresentado no âmbito do ciclo “Dar a ouvir. Paisagens Sonoras da Cidade”. Antes da apresentação o duo At C (@c) realizou um concerto na Igreja do Convento de São Francisco.

 

Marta Costa

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »