a carregar...

Assinalam-se, a 18 de maio de 2018, os 40 anos da fundação do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (UC), instituição científica que ao longo de quatro décadas se tem dedicado à investigação e à formação avançada nas ciências sociais e nas humanidades, através de uma abordagem inter e transdisciplinar.

Desde a sua fundação, em 1978, ainda no seio da Faculdade de Economia da UC, por um pequeno grupo de investigadores que, sob a direção de Boaventura de Sousa Santos, se iniciou a publicação da Revista Crítica de Ciências Sociais como projeto transdisciplinar. Em 1987, beneficiando das novas condições de financiamento para as ciências sociais e as humanidades em Portugal, o Centro viu aprovado um primeiro apoio significativo para levar a cabo um projeto de investigação coletivo de grande dimensão. A sua consolidação crescente como centro de excelência foi coroada em 2002 pela concessão do estatuto de Laboratório Associado. Já em 2004, lançou uma estratégia ambiciosa de formação avançada, criando o seu primeiro programa de doutoramento, que viriam a aumentar para um conjunto diversificado de 12, que potencializam as sinergias criadas pela investigação de excelência que a instituição desenvolve.

Ao longo dos anos, o CES tem vindo a realizar investigação para e com uma sociedade inclusiva, inovadora e reflexiva, promovendo abordagens críticas face a alguns dos desafios mais prementes das sociedades contemporâneas. Assim, além da realização de centenas de projetos de investigação, muitos deles a uma ampla escala internacional, o CES foi responsável por muitas iniciativas de grande impacto, tanto junto da comunidade científica, como da sociedade em geral, posicionando-o como o maior e mais competitivo centro de investigação, em Portugal, nas áreas das ciências sociais e humanidades.

Atualmente, o CES está inserido em 44 redes internacionais de investigação, estando uma parte importante da sua atividade científica assente em projetos de investigação com equipas constituídas por investigadores seus, inseridos em redes nacionais e internacionais, assim como atividades de consultadoria, num total de 65 projetos, 41% dos quais com financiamentos internacionais. O valor global de financiamento destes projetos ultrapassa os 12 milhões de euros.

Um acompanhamento de longo prazo das políticas públicas, uma estratégia coerente de extensão e divulgação e uma volumosa produção bibliográfica contribuem para a ressonância pública crescente da investigação do CES. Exemplificativo desta abordagem é o programa CES vai à Escola, onde os investigadores promovem sessões temáticas em escolas do ensino básico e secundário de todo o país. A sua missão é continuar a atrair gerações de investigadores e estudantes de talento excecional no domínio das ciências sociais, contribuindo para o desenvolvimento, divulgação e aplicação de ciência de ponta para uma investigação e formação avançadas de excelência.

Em 2018, o CES conta com 139 investigadores, 70 investigadores em pós-doutoramento, 450 estudantes de doutoramento e 57 investigadores juniores, provenientes das mais diversas áreas científicas. A sua organização científica está definida em 5 núcleos de investigação – unidades descentralizadas que englobam um conjunto de investigadores interessados em áreas ou temas relacionados entre si, – em áreas temáticas tão diversas como Arquitetura, Economia, Direito, Humanidades ou Relações Internacionais. Estas unidades articulam-se de forma transversal com os programas de doutoramento e com os 5 Observatórios dedicados ao acompanhamento e análise dinâmica de processos sociais e políticos específicos (por exemplo, o Observatório Permanente da Justiça ou o Observatório sobre Crises e Alternativas).

Finalmente, no âmbito das comemorações dos 40 anos da sua fundação, entre outras atividades celebratórias ao longo do ano, terá lugar um colóquio internacional (7-10 de novembro na Faculdade de Economia da UC) que, simultaneamente, constituirá uma homenagem a Boaventura de Sousa Santos, fundador, atual diretor e spiritus rector do Centro. Pretende-se, no espírito do que tem sido a atividade do CES, abrir um espaço de discussão amplo sobre alguns tópicos centrais da reflexão contemporânea que permitam equacionar dimensões de um futuro concretamente imaginado.

 

CES

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »

oo