A Universidade de Coimbra (UC) e o Conselho Cultural Mundial (WCC) vêm anunciar que tomaram a decisão de adiar a 37th World Cultural Council Award Ceremony (que deveria ser acolhida pela UC em novembro de 2020), devido à incerteza em torno da pandemia de Covid-19 e ao seu potencial impacto num evento internacional desta dimensão. A cerimónia, onde serão entregues os conceituados prémios Albert Einstein e José Vasconcelos, vai realizar-se com simbolismo renovado em 2022, ano em que se celebra o 250.º aniversário da Reforma Pombalina, que abriu a UC ao ensino científico e experimental e aos ideais do iluminismo.

Após a decisão de adiar a cerimónia anual de entrega dos prémios do Conselho Cultural Mundial, a Universidade de Coimbra aceitou imediatamente acolher o evento em 2022 (em data a anunciar). A UC será a primeira universidade portuguesa a receber a World Cultural Council Award Ceremony, que já foi realizada em instituições como o Massachusetts Institute of Technology, a Universidade de Oxford ou a Universidade de Princeton.

“Será uma honra para a nossa instituição receber a cerimónia de 2022. Obviamente, acolhê-la em 2020 teria um enorme significado, por ser o ano em que a UC celebra o seu 730.º aniversário. Mas, em 2022, poderemos levar esse grande simbolismo um pouco mais adiante, como prova da nossa capacidade de constante adaptação aos mais exigentes desafios: nessa data, a UC celebra os 250 anos das importantes conquistadas associadas às reformas do Marquês de Pombal, que alteraram profundamente a Universidade”, salienta o Reitor da UC, Amílcar Falcão. Recorde-se que da Reforma Pombalina resultou uma profunda reformulação do ensino universitário português, que esteve na génese do que são atualmente a Faculdade de Ciências e Tecnologia, a Imprensa e o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra.

O Diretor-Executivo do Conselho Cultural Mundial, Esteban Meszaros, mostra igual entusiasmo com a realização da cerimónia de 2022 em Coimbra. “É uma ocasião única e o local adequado para a cerimónia de entrega de prémios do WCC, não só pelo contexto histórico da Universidade, mas também por ser uma oportunidade para que juntos disseminemos os muitos valores que partilhamos”, afirma.

O Conselho Cultural Mundial é uma organização internacional sem fins lucrativos fundada no México, em 1982, por um grupo de 124 cientistas, académicos, presidentes de universidades e executivos dos cinco continentes, com a missão de promover uma cultura de tolerância, paz e fraternidade. Desde 1984 que a instituição realiza cerimónias anuais para atribuir o Prémio Mundial de Ciências Albert Einstein, o Prémio Mundial de Educação José Vasconcelos e o Prémio Mundial de Artes Leonardo da Vinci, que já distinguiram largas dezenas de cientistas, académicos e artistas de relevo mundial.

O Prémio Albert Einstein é atribuído anualmente, enquanto os restantes são entregues alternadamente nos anos pares (José Vasconcelos) ou ímpares (Leonardo da Vinci). Em 2019, o Prémio Mundial de Artes Leonardo da Vinci foi concedido ao produtor de cinema Paulo Branco (o primeiro português a ser laureado pelo Conselho Cultural Mundial).

Fundada em 1290, a Universidade de Coimbra é a mais antiga instituição de ensino superior de Portugal e do espaço lusófono e também uma das mais antigas de todo o mundo. Ao longo de mais de sete séculos, a UC tem deixado uma marca indelével nas áreas do ensino, ciência, inovação e cultura a nível global.

 

Rui Marques Simões

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »