O Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra (CNC-UC) lidera uma campanha nacional que, de 9 a 17 de março, vai alertar para os cuidados a ter para um sono saudável.

A campanha insere-se nas celebrações do Dia Mundial do Sono (assinalado a 13 de março, um evento anual promovido pela World Sleep Society que visa a promoção de hábitos saudáveis de higiene do sono. O tema desta edição é “Melhor Sono, Melhor Vida, Melhor Planeta”, e será a principal base da campanha nacional potenciada por um projeto de investigação do CNC-UC – o no-OSA_no-AGEING, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Num esforço multidisciplinar, a campanha vai divulgar infografias que referem hábitos de sono saudáveis em painéis digitais (multibancos e ecrãs TOMI) a nível nacional, assim como painéis físicos em Lisboa, Porto, Coimbra e Faro. Em Coimbra, e no âmbito de uma parceria estabelecida entre o CNC com a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) e os Serviços Municipais de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), as mesmas infografias vão ser, também, divulgadas nas televisões dos autocarros das linhas de transporte urbanas.

“O sono é essencial para uma vida saudável, importante para a criação de memórias e um bom desempenho cognitivo. Dormir não é uma perda de tempo”, destaca Ana Rita Álvaro, investigadora do CNC e coordenadora do projeto no-OSA_no-AGEING. “Este ano, apostámos numa campanha inovadora a nível nacional, com uma grande abrangência para que a importância do sono chegue a todos. Dotar a população de mais conhecimento sobre o sono é um desafio societal crítico”.

Ainda na mesma campanha, uma curta animação acerca dos bons hábitos de sono ao longo da vida, produzida pelo CNC-UC, será disseminada nas televisões das farmácias da Associação Nacional de Farmácias.

A campanha nacional coordenada pelo CNC conta com a colaboração da Associação Portuguesa do Sono (APS), o patrocínio da empresa de cuidados médicos Gasoxmed e o apoio da Câmara Municipal de Coimbra.

 

CNC-UC

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »