a carregar...

No âmbito da 19.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, a Faculdade de Letras promove, na sexta-feira, 10 de março, o colóquio interdisciplinar “A utopia do espelho: arte e memória, património e identidade”. O evento vai ter lugar a partir das 9h30, no Anf. III da FLUC (4.º piso).

A utopia do espelho traz como questionamento a identidade que é por si só “algo em constante metamorfose” e, pretende apresentar, a partir disto, “várias perspectivas, desde a projeção utópica daquilo que eu quero ser, até aquilo que eu não quero ser: a distopia”, ressalta a professora de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), Joana Brites. O espelho, objeto questionado, é algo que dá a “sensação de que é possível conhecer a si próprio, mas consagra-se numa utopia na medida que isto não é de facto possível”, explica a professora, que também faz parte da organização.

O evento é um “prolongamento das aulas de história da arte e também um espaço de reflexão”, realça Joana Brites.

Organizado pelo Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras, o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20) e o Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património da Universidade de Coimbra, o colóquio conta com a participação de vários professores e investigadores que vão refletir sobre “Quem Somos?”, o tema que dá mote à semana cultural, recorrendo à arte, à filosofia, à História ou à museologia.

O colóquio é gratuito e aberto para o público e,mais do que definir respostas “o intuito é o de desestabilizar a expectativa de quem vai buscar no evento uma resposta definitiva para os questionamentos de identidade”,  sublinha Joana Brites.

 

Programa completo aqui.

 

 

Redes Sociais

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*

« »

oo