a carregar...

Colóquio dedicado a António Variações na Universidade de Coimbra

Dez 5 • Sem comentários em Colóquio dedicado a António Variações na Universidade de Coimbra

O evento vai realizar-se a 7 e 8 de dezembro. No último dia, pelas 21h30, o TAGV recebe o concerto "Sempre Além: um espetáculo em torno de António Variações".

PartilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Email this to someone

AntónioVariações

De 7 e 8 de dezembro a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC) organiza o colóquio internacional “Variações sobre António. Um colóquio em torno de António Variações”.

Segundo a organização, o colóquio “propõe-se estudar, quer a obra do compositor e cantor, quer aquilo que nela é sintoma de fenómenos mais vastos – um deles, e dos mais importantes, a forma como a cultura portuguesa posterior à Revolução de 1974 tenta sintonizar-se / dessintonizar-se com o mundo exterior e, em particular, com a cultura e civilização saída dos anos 60, sobretudo aquela latamente designável como pop”.

A cerimónia oficial de abertura tem lugar no dia 7, pelas 09h30, no Anfiteatro II da FLUC. Durante o resto do dia, e no dia seguinte, sucedem-se palestras dedicadas à vida e obra de António Variações (ver programa).

O colóquio conta com uma programação complementar, na área dos concertos e performances. No primeiro caso, a organização desafiou músicos e bandas da zona de Coimbra para reinventarem a música de Variações, num concerto que terá lugar no TAGV, a 8 de dezembro, pelas 21h30, e que se intitula “Sempre Além: um espetáculo em torno de António Variações”.

No que toca à performance, foi produzida uma Call for Performances subordinada ao título «Variações performáticas sobre António». As performances selecionadas vão ter lugar na Sala do Carvão (Casa das Caldeiras) e na Casa das Artes Bissaya Barreto (Avenida Sá da Bandeira, 83).

Para a organização, “falar de António Variações é, pois, falar sempre de muito mais do que apenas das suas canções, já que não custa ler na sua obra e na forma como performatiza a sua identidade (pessoal e coletiva) algo que nos ajuda a ler Portugal na segunda metade do século XX, da música e da poesia à cultura, à sociedade e ao estado do «corpo político»”.

A iniciativa é pensada sobretudo para as áreas disciplinares da musicologia, estudos artísticos, estudos literários, estudos intermédia, estudos culturais, ciências sociais, média e comunicação e história contemporânea.

A comissão científica do colóquio é constituída por Adriana Calcanhotto (Artista, Professora convidada na FLUC); Fernando Matos Oliveira (Teatro Académico Gil Vicente); Manuel Portela (Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura); Paula Gomes-Ribeiro (NEGEM – Núcleo de Estudos em Género e Música); Paula Guerra (FLUP, Projeto Make It Fast, Keep It Simple); Paulo Estudante (Área de Estudos Artísticos da FLUC); Sérgio Dias Branco (Área de Estudos Artísticos da FLUC); Soraia Simões (FCSH, Projeto Mural Sonoro) e Stephen Wilson (Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da FLUC).

O colóquio é uma proposta do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, e da área de Estudos Artísticos, ambos da FLUC. Conta com o apoio do Centro de Literatura Portuguesa, do Teatro Académico de Gil Vicente, do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, e do Jazz ao Centro Clube.

São entidades parceiras do colóquio o projeto Keep It Simple, Make It Fast, coordenado por Paula Guerra, o Núcleo de Estudos em Género e Música, coordenado por Paula Gomes-Ribeiro, e o Projeto Mural Sonoro, coordenado por Soraia Simões. Todas estas entidades estão representadas na Comissão Científica do colóquio.

 

Mais informações aqui.

Programação completa aqui.

 

Milene Santos

Redes Sociais

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*

« »

oo