O consórcio Coimbra Health e o capítulo português da Women in Global Health (WGH) organizam no CHUC uma sessão restrita de reflexão e discussão no Dia Internacional da Cobertura Universal de Saúde, que se comemora a 12 de Dezembro, pelas 12h30.

Esta comemoração funciona como um alerta mundial para a necessidade de garantir que todas as pessoas têm o acesso vêem as suas necessidades de cuidados de saúde de qualidade satisfeitas de forma eficiente, assegurando-nos de que não sofrem dificuldades económicas para pagar esses cuidados.

Sabemos que pelo menos metade da população mundial não tem acesso a cuidados básicos de saúde.
• Cerca de 100 milhões de pessoas continuam a ser precipitadas para a pobreza extrema por terem que pagar cuidados de saúde (vivem com 1,90€ ou ainda menos por dia).
• Mais de 800 milhões de pessoas (quase 12% da população mundial) gastam pelo menos 10% dos rendimentos da família em cuidados de saúde.
• Os Estados-membros das Nações Unidas acordaram tentar alcançar a Cobertura Universal de Saúde (UHC) em 2030.

Acontece que, apesar de décadas de esforços, as mulheres ainda ocupam menos de 25% dos lugares de liderança mais influentes na Saúde e que a maioria das organizações continuam a ter uma representação de mulheres insignificante. Esta fraca representatividade feminina em lugares de liderança contrasta fortemente com a elevada percentagem de 75% de mulheres que trabalham na área da saúde!

A sessão, intitulada “Cobertura Universal de Saúde, um objectivo para todos. Qual a importância da equidade de género e do reconhecimento dos direitos das mulheres para atingir esse objectivo?” contará com as intervenções de Mónica Ferro (Diretora do Escritório de Genebra do Fundo da População das Nações Unidas –UNFPA), de Cláudia Abreu Lopes (United Nations University International Institute for Global Health-UNU-IIGH), de Diana Vilela Breda e Marta Passadouro, co-fundadoras do capítulo português das Women in Global Health. Presidirá à Abertura Fernando Regateiro, Presidente do Conselho de Administração do CHUC e ao Encerramento a José Pedro Figueiredo, Pró-reitor da Universidade de Coimbra.

A discussão pretende esclarecer se o aumento da proporção de mulheres em posições de liderança em Saúde em todas as nações (governos e ministérios, empresas, Nações Unidas e agências multilaterais, universidades, instituições religiosas, fundações e ONG) permitiria atingir com maior rapidez em todo o mundo Objectivos de Desenvolvimento Sustentável tais como: a redução da pobreza, a redução das desigualdades em geral e as desigualdades de género em particular, a melhoria da saúde e da educação, o aumento das probabilidades de sobreviver às mudanças climáticas e ganhos de paz para as comunidades.

 

Coimbra Health

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »