Concerto Solidário para financiar a investigação no Laboratório de Bioquímica Genética

Fev 24, 2016

A terceira edição do evento tem o lema "nenhuma doença é tão rara que não mereça que se descubra a sua causa e se encontre o tratamento"

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

conservatório de musica de coimbra
O concerto solidário realiza-se no auditório do Conservatório de Música de Coimbra
Fotografia: © UC | Marta Costa

No próximo domingo, dia 28 de fevereiro, o Conservatório de Música de Coimbra é palco para a terceira edição do “Concerto Solidário LBG”, promovido pelo Laboratório de Bioquímica Genética (LBG) da Universidade de Coimbra (UC), em prol da investigação em Doenças Raras.

A iniciativa tem início às 17 horas e conta com a participação dos Anaquim, Sara Ribeiro – finalista do programa televisivo “Factor X”, Estudantina Universitária de Coimbra, Fado de Lisboa nas vozes de Teresa Barbosa e Inês Gonçalves da casa de fado “Fado ao Centro”, Coro Infantil do Colégio Bissaya Barreto e performance da Escola de Teatro São Teotónio.

Com o lema “nenhuma doença é tão rara que não mereça que se descubra a sua causa e se encontre o tratamento”, o evento procura consciencializar a população da Região Centro para a necessidade de financiar investigação do LBG em patologias raras, em particular em Citopatias Mitocondriais, que são “avarias na fábrica de energia do corpo humano”, podendo afetar cerca de um em cada 2.000 portugueses.

Abracei esta causa rara de alma e coração, com um respeito e gratidão enormes pela dádiva da saúde

A diretora do LBG, Manuela Grazina, sublinha que «temos de dar visibilidade às Citopatias Mitocondriais e promover o investimento na sua investigação. Abracei esta causa rara de alma e coração, com um respeito e gratidão enormes pela dádiva da saúde! Devo salientar que é com o empenho e esforço da minha equipa e apoio de colaboradores que contribuímos para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas.»

As patologias raras são geralmente crónicas, dolorosas, frequentemente fatais, diminuem a autonomia dos doentes e afetam profundamente as suas famílias, não existindo à data curas efetivas disponíveis, justificando assim a necessidade de uma investigação cada vez mais urgente para benefício da saúde e bem-estar dos doentes.

A investigadora salienta ainda que «o evento só é possível graças a muitos apoios e colaborações, contando com a presença de artistas que generosamente decidiram abraçar a Causa do LBG e que proporcionarão um momento muito agradável a todos os espectadores. Cada um de nós, sozinho, é raro. Juntos, seremos mais e melhores e chegaremos mais longe.»

O concerto, que tem o apoio do Centro de Neurociências e Faculdade de Medicina da UC, decorre na véspera do Dia Internacional das Doenças Raras, contribuindo para dar visibilidade a esta problemática mundial.

Existem cerca de 5.000 a 8.000 doenças raras distintas, que afetam 6% a 8% da população mundial. O número de pessoas na Comunidade Europeia com doenças raras foi estimado em cerca de 24 a 36 milhões, o que equivale à população de Luxemburgo, Holanda e Bélgica.

O preço dos bilhetes é de 8 euros para adultos e 5 euros para crianças dos 3 aos 12 anos. Na compra de um pack conjunto superior a 10 bilhetes, o preço individual desce para 6 euros. Os bilhetes podem ser adquiridos nos dias 25 e 26 de Fevereiro, das 18h às 20h, nas instalações do Conservatório de Música de Coimbra, e no dia do evento das 14h às 17h no mesmo local ou reservados antecipadamente através dos contatos labbg.eventos@gmail.com ou 239480036/8.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »