Concurso “Identidade e Conceção Visual – Imagem da Rede do Património Mundial de Portugal”

Nov 10, 2014

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Património UNESCO Portugal
São 15 os sítios de Portugal inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO
Fotografia: © Câmara Municipal de Sintra

Até 21 de dezembro, a Rede do Património Mundial de Portugal (RPMP) aceita candidaturas para um concurso que pretende estimular o desenvolvimento de uma ideia inovadora que estabeleça a imagem de marca desta Rede.

O júri do concurso é composto por João Mendes Ribeiro, Júlio Magalhães, Ana Paula Amendoeira, Clara Almeida Santos e Rita Brasil de Brito. O vencedor do concurso será premiado com três fins-de-semana em locais Património Mundial – Alto Douro Vinhateiro, Coimbra e Évora. Os interessados deverão consultar o regulamento do concurso, disponível aqui e nos sites dos sítios inscritos na lista do Património Mundial da UNESCO.

A Rede do Património Mundial de Portugal foi lançada a 18 de julho de 2014, através da assinatura de um Acordo de Cooperação assinado entre a Comissão Nacional da UNESCO e os vários gestores dos Sítios do Património Mundial de Portugal.

Existem em Portugal 15 sítios inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO: o Alto Douro Vinhateiro Paisagem-Cultural Evolutiva e Viva, a Zona Central da Cidade de Angra do Heroísmo, o Centro Histórico de Évora, o Centro Histórico de Guimarães, o Centro Histórico do Porto, a Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações, o Convento de Cristo e Castelo Templário, a Floresta Laurissilva da Madeira, o Mosteiro de Alcobaça, o Mosteiro de Santa Maria da Vitória – Batalha, o Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém, a Paisagem Cultural de Sintra, a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, os Sítios de Arte Rupestre Pré-Histórica do Vale do Côa e a Universidade de Coimbra – Alta e Sofia.

Redes Sociais

Um comentário a Concurso “Identidade e Conceção Visual – Imagem da Rede do Património Mundial de Portugal”

  1. Como posso ler a palavra “conceção” sem a confundir com “concessão”?
    Este acordo ortográfico só dá complicações

« »