Os próximos dias vão ser preenchidos com vários concertos integrados no ciclo de música Orphika.

Na sexta-feira, 29 de novembro, pelas 18h30, a Biblioteca Joanina recebe o Recital de Piano de Manuel Araújo, conceituado músico que obteve o primeiro prémio em diversos concursos em Portugal, França, Holanda, Espanha, Bélgica, Japão e Itália, destacando-se o Premier Prix do 89th Concours International Léopold Bellan de Paris e do 34th Yokohama International Piano Concert.

A sessão terá a especial participação de pianistas da Academia Internacional de Música “Aquiles Delle Vigne” e premiados do Prémio Internacional de Piano de Sardoal. O espetáculo vai contar com obras de Carlos Seixas (Coimbra, 1704 / Lisboa, 1742), Domenico Scarlatti (Nápoles, 1685 / Madrid, 1757) e César Franck (Liège, 1822 / Paris, 1890) /Aquiles Delle Vigne (Buenos Aires, 1946) (consulte a folha de sala Orphika – FolhaSala 29Nov AF ). Este recital é gratuito mas exige levantamento de bilhete (2 por pessoa) na loja do Circuito Turístico da UC.

No dia seguinte, 30 de novembro, às 16h30, é a vez do Museu Nacional Machado de Castro receber um recital, este de homenagem aos 170 anos da morte de Chopin e 60 anos da morte de Villa-Lobos. Intitulado “Diálogos Chopin & Villa-Lobos2, o espetáculo vai estar a cargo do pianista José Carlos Vasconcellos, natural do Rio de Janeiro. A sessão é gratuita e vai entoar as obras CHOPIN: Prelúdios op. 28, nos 4, 6, 17 e 20; Estudos op. 10 n° 9 e op. 25 nos 1, 7 e 12. VILLA-LOBOS: A Lenda do Caboclo; O Canto do Cisne Negro (transcrição para piano solo de F. Mignone); Valsa da Dor; Impressões Seresteiras (do Ciclo Brasileiro); Cantiga e Canto do Sertão (Aria e Coral das Bachianas Brasileiras no 4) (folha de sala Orphika – FolhaSala 30Nov AF)

No dia 1 de dezembro a Capela da Universidade de Coimbra é palco do Concerto de Orgão de Paulo Bernardino, investigador, maestro, compositor, organista e pianista. Com início agendado para as 17h30, o recital percorrerá sobretudo a música portuguesa para órgão, desde o renascimento à atualidade, com particular destaque para os compositores e organistas de Coimbra intimamente ligados ao órgão da real capela da universidade (folha de sala Orphika – FolhaSala 1Dez AF). A entrada é gratuita.
Consulte a programação completa do Orphika aqui.

 

Milene Santos

 

Notícia relacionada: Ciclo de música Orphika promete um universo intenso de emoções

 

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »