O Prémio Nobel de Fisiologia ou Medicina foi atribuído em 2019 a William G. Kaelin, Gregg Semenza e Peter Ratcliff pelas descobertas sobre a forma como as células se adaptam às diferenças de oxigénio.

João Laranjinha, investigador do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) e docente da Faculdade de Farmácia da UC, fala-nos sobre a investigação premiada.

F. Fernandes e Milene Santos

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »