O Rómulo – Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra, promove, a 8 de maio pelas 18h00, a sessão intitulada “Museus em Portugal: questões atuais e desafios futuros” com António Pimentel, professor no Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC) e Diretor do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA).

A sessão insere-se no programa “10 Anos | 10 Figuras”, desenvolvido no âmbito da celebração do 10º Aniversário do Rómulo (a 24 de novembro de 2018), que presta homenagem a algumas figuras proeminentes da cultura e da ciência nacionais e conta com a moderação do Diretor do Centro, Professor Carlos Fiolhais.

A entrada é livre e destinada ao público em geral, dando lugar ao diálogo com o convidado homenageado.

 

Biografia
Desde 2010, diretor do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, António Pimentel, professor de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, possui experiência de coordenação, gestão e programação correspondente às funções que tem desempenhado. Especialista no património da Universidade de Coimbra, foi pró-Reitor de 2007 a 2009 e coordenador científico do dossier da Candidatura UNESCO a Património Mundial, funções que cessou em 2009, quando assumiu a direcção do Museu Grão Vasco, em Viseu.Destacou-se no MNAA por uma gestão a vários títulos inovadora. Licenciado em História, na variante de História da Arte, pela Universidade de Coimbra, e mestre em História Cultural e Política da Época Moderna, pela mesma universidade, tem ainda um doutoramento em História, na especialidade de História de Arte (2003). Tem sido professor do módulo “Gestão de Museus” no programa Gestão do Património Cultural.
Na vertente mais académica do seu percurso, o seu trabalho tem incidido sobre a arte barroca portuguesa. O seu interesse pelos mecanismos de representação do poder levou-o a centrar os seus estudos no âmbito da arquitetura áulica e palaciana. É autor de vários livros, onde se destaca A Morada da Sabedoria. I – O Paço Real de Coimbra: das origens ao estabelecimento da Universidade. Coimbra (Almedina, 2005) e numerosos artigos. Recebeu as seguintes distinções: Itália: Oficial da Ordem da Estrela de Itália (2017); Luxemburgo: Cavaleiro da Ordem do Mérito (2016); França: Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras (2016). Em 2016 foi uma das 17 personalidades internacionais da cultura e das artes selecionadas para um encontro com o Papa Francisco tendo, na ocasião, proferido uma alocução no Senado italiano.

 

Milene Santos

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »