A VI Edição das Olimpíadas da Economia é apresentada oficialmente no próximo domingo, dia 2 de dezembro, no decorrer das comemorações do 46.º aniversário da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC) – a partir das 17h00, no auditório da instituição. Este ano, a iniciativa organizada por estudantes da FEUC tem como principais novidades o alargamento das provas às Regiões Autónomas de Açores e Madeira e o facto de apurar os primeiros classificados da fase final para participarem nas II Olimpíadas Internacionais da Economia (que decorrerão na Rússia, no verão de 2019).

As Olimpíadas da Economia (OE) surgiram em 2013 com o intuito de unir dois mundos: aproximar a ciência económica ao melhor do espírito olímpico e, ao mesmo tempo, juntar os jovens do ensino secundário aos do ensino superior. Depois de cinco edições que contaram com mais de 4000 participantes, de 135 escolas, esta iniciativa de formação dos estudantes da FEUC regressa com diversas novidades.

As VI Olimpíadas da Economia terão como tema a “Economia da Felicidade”, procurando abordar uma área de investigação da ciência económica pouco explorada em Portugal. A iniciativa destina-se a todas as escolas de ensino secundárias e profissional do país, procurando levar o gosto pela ciência económica aos jovens portugueses.

Uma das novidades desta edição passa pela integração das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira no contingente participativo, procurando contribuir ativamente para a coesão territorial. O objetivo declarado da Comissão Organizadora do evento, para esta sexta edição, é contar com a participação de escolas de todos os distritos do território nacional, assim como das regiões autónomas. As inscrições podem ser feitas até 12 de janeiro no site oficial do projeto (https://unedoismundos.github.io).

Após a realização da primeira fase das Olimpíadas, a nível regional, a 16 de janeiro de 2019, os mais bem classificados apuram-se para a fase final, que terá lugar em Coimbra, nas instalações da FEUC, de 26 a 28 de abril de 2019. A competição é supervisionada por um professor coordenador, nomeado pela diretora da FEUC, e conta com o apoio de um Conselho Cientifico e Pedagógico, composto por professores dessa mesma faculdade.

A outra novidade desta edição prende-se com o facto de, pela primeira vez, os cinco melhores classificados se apurarem para representar Portugal nas II Olimpíadas Internacionais da Economia (International Economics Olympiad – IEO). Depois de Mariana Flora Ramos e Carina Fonseca, membros da comissão organizadora do evento nacional, terem participado na preparação da I edição do evento internacional (em setembro deste ano), e de João Pedro Santos, coordenador-geral das Olimpíadas da Economia, ter sido eleito para o Comité Executivo das IEO, esta é mais uma prova do crescimento da iniciativa nascida na FEUC.

“Ao longo destes cinco anos, construímos um projeto que difundiu o ensino da economia por mais de 4000 jovens estudantes e me levou dos corredores da FEUC para o Comité Executivo das Olimpíadas Internacionais da Economia. A maior vitória ao longo deste percurso serão, sem dúvida, todas as mensagens de agradecimento de jovens dos quatro cantos de Portugal por os ter feito descobrir a magia da economia”, resume, em conclusão, João Pedro Santos.

 

FEUC

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »