Prémio Eduardo Lourenço 2020 atribuído ao professor e investigador espanhol Ángel Marcos de Dios

Set 4, 2020

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

Ángel Marcos de Dios
Ángel Marcos de Dios foi um dos principais impulsionadores do crescimento e representatividade dos Estudos de Língua e Cultura Portuguesas no meio académico.
Fotografia: © DR

O Júri da 16ª Edição do Prémio Eduardo Lourenço, reunido no dia 4 de setembro de 2020, decidiu, por unanimidade, atribuir o Prémio ao professor e investigador espanhol Ángel Marcos de Dios.

Ángel Marcos de Dios, 76 anos, é Professor Catedrático jubilado da Universidade de Salamanca. O Júri reconheceu o seu mérito académico e científico na área da Língua e Literatura portuguesas e a sua longa e profícua dedicação ao desenvolvimento e aprofundamento das relações culturais e académicas entre Portugal e Espanha.

Ángel Marcos de Dios foi um dos principais impulsionadores do crescimento e representatividade dos Estudos de Língua e Cultura Portuguesas no meio académico, tendo promovido e dirigido as licenciaturas em Filologia Portuguesa e em Estudos Portugueses e Brasileiros na Universidade de Salamanca, uma das mais antigas e prestigiadas Universidades da Europa, contribuindo de forma decisiva para fecundar o intercâmbio e a cooperação ibérica, aliados a uma visão de abertura ao mundo e ao saber que caraterizam o verdadeiro espírito universitário.

De entre as obras publicadas destacam-se “História da Literatura Portuguesa”, “Escritos de Unamuno sobre Portugal”, “Os portugueses na Universidade de Salamanca”, “Letras Portuguesas: literatura comparada e estudos ibéricos”, entre centenas de artigos em obras coletivas, revistas e atas de congressos. Fundou e dirigiu a Revista “Estudos Portugueses e Brasileiros” e criou do Grupo de Estudos Hispano-Lusófonos, centrado nos estudos comparativos das línguas e literaturas espanhola, portuguesa, brasileira e lusófona.

Destinado a galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas, o Prémio Eduardo Lourenço 2020, no montante de 7.500,00€ (sete mil e quinhentos euros), foi atribuído por um júri constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Coimbra e Reitor da Universidade de Salamanca) membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e pelas seguintes personalidades convidadas: Álvaro Laborinho Lúcio, Artur Santos Silva, indicados pela Universidade de Coimbra, e Luis Miguel García Jambrina, indicado pela Universidade de Salamanca.

 

Mais informações aqui.

 

Centro de Estudos Ibéricos

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »