As candidaturas ao FLAD Science Award Mental Health, um prémio destinado a jovens investigadores a trabalhar no domínio da investigação clínica em Saúde Mental, abrem já em novembro.

O prémio constituiu o maior prémio científico a atribuir exclusivamente a profissionais da área de Saúde Mental a trabalhar em Portugal, e atinge o valor de 300.000 euros. O objetivo é promover a investigação clínica de Saúde Mental em Portugal. Assim, o prémio vai apoiar e distinguir projetos de investigação clínica de jovens psicólogos, psiquiatras, médicos de família, neurologistas e outros profissionais da área, em articulação com os Estados Unidos.

O foco está no desenvolvimento de novas abordagens de âmbito clínico, que podem dedicar-se desde a prevenção até ao tratamento e à reabilitação. Tais abordagens devem traduzir uma melhor compreensão do impacto de diferentes fatores – biológico, experiências de vida, história familiar, epidemiológico, entre outros – no desenvolvimento de perturbações mentais.

Os interessados devem apresentar as candidaturas entre 1 e 30 de novembro de 2020, através do website da FLAD: www.flad.pt.

A iniciativa, que será renovada todos anos, é promovida pela FLAD – Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e tem o reconhecimento da Ministra da Saúde, Marta Temido, da Organização Mundial de Saúde e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

O prémio será atribuído no primeiro trimestre de 2021.

 

Milene Santos (com FLAD)

 

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »