A Tejo Atlântico, em parceria com a Universidade de Coimbra, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e a INOVA+, está a desenvolver o projeto “Eco2Covid – Desenvolvimento de plataformas de deteção e monitorização em águas do Coronavírus” cujo biosensor pode ser vista na imagem:

PastedGraphic-1

O projeto tem como objetivo a criação de uma plataforma inovadora baseada em nanotecnologia, para deteção do coronavírus SARS-CoV-2 em águas residuais, potenciando o conhecimento já existente nos parceiros, no domínio do pré-tratamento de águas residuais e do desenvolvimento de biossensores.

A plataforma prevê a deteção do vírus de forma expedita, in-situ e com baixo custo, algo que até à data não é possível. A ferramenta pretende também ser segura, de fácil utilização pelos diferentes intervenientes no processo e constituída maioritariamente por materiais biodegradáveis, com um impacto ambiental reduzido.

A conclusão do projeto está prevista para o primeiro trimestre de 2021 e obteve financiamento no âmbito do quadro temporário relativo a medidas de auxílio estatal em apoio da economia no atual contexto do surto de covid-19, aviso AAC 15/SI/2020 do PT2020, no valor total de 482 666,91€.

 

 

Tejo Atlântico

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »