Sabores do mundo voltam a invadir cantina dos SASUC

Out 19, 2015

Os "Encontros de Cozinhas do Mundo" funcionam em regime buffet, a preço fixo.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

cozinhasdomundo
Fotografia: © UC | Karine Paniza

Arranca hoje, dia 19 de outubro, mais uma edição dos “Encontros de Cozinhas do Mundo” na Universidade de Coimbra. Com o objetivo de mostrar à comunidade académica um pouco das 75 nacionalidades representadas na UC, os Serviços de Ação Social (SASUC) voltam a oferecer uma oferta gastronómica com pratos oriundos de todo mundo.

A funcionar em regime de buffet, a preço fixo, os “Encontros de Cozinhas do Mundo” possibilitam viagens a vários países na mesma refeição, de segunda a sexta-feira, no período de almoço (entre as 12h e as 15h), na Cantina Central – Sala B. À semelhança do que aconteceu no ano passado, a iniciativa vai funcionar em períodos de quinzenas que simbolizam os sabores e aromas dos vários continentes, com a aposta em pratos típicos dos países com mais representatividade na Universidade.

A começar com a quinzena europeia, o típico Cozido à Portuguesa ou a característica Paelha. A 2 de novembro segue-se a quinzena latino-americana, em que não vão faltar iguarias como chili mexicano ou feijoada brasileira ou ainda os famosos quindins.

A quinzena africana arranca a 16 de novembro, com sabores angolanos, guineenses ou moçambicanos, com direito a cachupa ou calulu. A quinzena oriental inicia-se a 30 de novembro, com direito a mistura de paladares e texturas, de cereais e especiarias, em pratos como crepe chinês, lulas fritas à macaense ou banana com mel.

No segundo semestre, a oferta irá desenrolar-se pela mesma ordem, até chegar a Primavera, onde vão novamente apetecer as Saladas.

Para tornar um ambiente mais autêntico de viagem a outras culturas, a música também marca presença, através de seleções dos sons mais característicos de cada continente.

Com esta iniciativa, os SASUC pretendem ainda trazer até aos estudantes internacionais as suas origens e minimizar as distâncias aos países de onde são naturais.

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »