Sansão e Dalila pelo maestro José Ferreira Lobo

Set 28, 2018

A "Visitação à Ópera Sansão e Dalila" de Camille Saint Saëns tem lugar a 29 de setembro, pelas 21h30, no Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Amor, morte e traição. São estes os principais elementos que compõem a Visitação à Ópera Sansão e Dalila, que integra o projeto Ópera no Património.

“São temas que se adaptam a cada um dos espaços parceiros da companhia”, explica o diretor artístico do projeto, José Ferreira Lobo. No caso específico da Universidade de Coimbra (UC), “o evento foi pensado especificamente para o espaço do Pátio das Escolas e da própria experiência de utilização deste espaço”, acrescenta.

Baseada numa história bíblica do Livro dos Juízes, toda a ópera está centrada em torno do dueto de amor entre os dois personagens centrais – Sansão e Dalila – cuja resolução é feita pela morte de Sansão e a traição de Dalila. “Existe aqui um contexto emocional muito forte que seguramente fará com que as pessoas pensem de uma forma lúdica sobre a temática”, destaca José Ferreira Lobo.

“Desta vez, projetámos uma Visitação à Ópera Sansão e Dalila, tirando o melhor partido artístico possível, ou seja, das árias, dos conjuntos e de todo colorido que esta ópera nos oferece”, afirma o também maestro.

A ópera conta com a participação da “prata da casa”, ou seja, dois cantores portugueses líricos: Carlos Guilherme como Sansão e Pedro Telles como o Grande Sacerdote de Dagon. O espetáculo conta ainda com Maria Ermolaeva, cantora russa convidada para participar na produção.

Esta visitação tem cerca de uma hora e dez minutos de duração e vão ser encenados o segundo e o terceiro atos da ópera sem descontinuidade. “Tudo isto se contextualiza num processo narrativo, portanto, existe uma narração que situa dramaturgicamente a ação”, finaliza o diretor artístico.

A “Visitação à Ópera Sansão e Dalila” de Camille Saint Saëns tem lugar a 29 de setembro, pelas 21h30, no Pátio das Escolas da UC. A entrada é gratuita mas sujeita a apresentação de ingresso. Os bilhetes podem ser levantados na bilheteira do Teatro Académico de Gil Vicente até 28 de setembro. Ou até às 18 horas de dia 29, na bilheteira do Circuito Turístico da UC.

Da Ópera do Património constam 91 realizações ao longo do roteiro, incluindo Ópera em versão cénica, Ópera em versão de concerto, Música Coral Sinfónica, Música de Câmara, Sessões Didático-Pedagógicas, Conferências, Master-Classes e outras realizações. O roteiro inclui também a descoberta do património, através de visitas guiadas e palestras, em articulação com os eventos musicais, alinhado com uma estratégia regional de preservação de valores culturais e naturais, e de incremento do turismo cultural, constituindo-se como um forte ativo cultural e económico junto das populações.

 

Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »