Alumni

Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra celebra o seu 63.º aniversário com o “verdadeiro espírito académico da informalidade”

O evento de comemoração tem lugar a 20 de maio, pelas 17h00, na sede da Associação. Na mesma ocasião celebram-se os 94 anos de Polybio Serra e Silva.

20 maio, 2022≈ 2 mins de leitura

© UC | Karine Paniza

No mesmo dia em que começa a Queima das Fitas de Coimbra 2022, e com o “verdadeiro espírito académico da informalidade”, a Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra (AAEC) celebra o seu 63.º aniversário. Espera-se um “convívio franco, despretensioso, e sem formalidades protocolares”, afirma o presidente da AAEC, Jorge Castilho.

“De facto, foi a nove de maio de 1959 a data da publicação dos estatutos de criação desta Associação”, explica Jorge Castilho. “Tínhamos previsto algumas celebrações, mas infelizmente ficamos de luto com a perda de dois dos nossos queridos amigos e associados, António José Robalo Cordeiro e José Emílio Campos Coroa”. O sucedido levou à escolha de uma nova data para as celebrações: 20 de maio.

Uma “data especial” para assinalar, simultaneamente, o 63.º aniversário da AAEC e o aniverário de Polybio Serra e Silva, “um dos nossos mais queridos e mais entusiastas associados e dirigentes completa uns magníficos 94 anos”.

O convívio que junta as celebrações, vai ter lugar no terraço na sede da AAEC, na Rua Pinheiro Chagas, “num ambiente saudável e ao ar livre”. Espera-se “um convívio muito informal com objetivo de unir os associados e celebrar a vida”, afirma o responsável.

Aproximar as várias gerações de estudantes é um dos motes da atual direção da AAEC. “Entendemos [a direção da AAEC] que é através desse estreitamento de relações que nós podemos assegurar a continuidade da Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra”, conclui Jorge Castilho.

O evento, que começa pelas 17h00, vai contar com a presença do Vice-Reitor para as Relações Externas e Alumni, João Nuno Calvão da Silva.

As celebrações incluem ainda números musicais e algumas surpresas para animar os convivas. "Uma jornada fraterna entre antigos e atuais estudantes da Universidade de Coimbra", finaliza Jorge Castilho.

Partilhe