Cultura

Com a cidade como palco, o Orphika 2022 propõe uma "imersão total" na música

A 4.ª edição do Ciclo de Música Orphika decorre entre 8 de novembro e 8 de dezembro de 2022.

27 outubro, 2022≈ 2 mins de leitura

© UC l Ana Bartolomeu

O "programa mais forte de sempre" reúne 36 novas produções e seis eventos convergentes. De 8 de novembro a 8 de dezembro regressa a Coimbra o ciclo de música da Universidade de Coimbra (UC), Orphika. A programação da quarta edição foi apresentada e promete "um mês de emoções fortes guiadas pela música", garante o Vice-Reitor para a Cultura e Ciência Aberta da UC, Delfim Leão.

O ciclo Orphika "é um evento já incontornável do ponto de vista da música" em Coimbra, acrescenta o responsável. Ao utilizar não apenas espaços da Universidade como outros locais, Delfim Leão defende que "toda a cidade é um placo para as atuações". Promove-se assim a "ideia de imersão total na cidade".

Da programação, o Vice-Reitor destaca as várias efemérides que vão ser assinaladas através da música. Desde o concerto de abertura com B.A.S. - Brazil Afro Symphonic, no Conservatório de Música de Coimbra com a participação de Armandinho Macêdo e o apoio da Tuna Académica da UC, ao espetáculo promovido com a Associação de Académicos Timorenses em Coimbra, "Sons de Timor", no Atelier A Fábrica a 11 de novembro, até ao espetáculo "Camões, Outros (En)Cantos", no Teatro Académico de Gil Vicente, a 10 de novembro, ou o concerto de encerramento "Cantata de Natal «O Pássaro Azul», no Grande Auditório do Convento de S. Francisco, a 8 de dezembro. Da independência do Brasil aos 450 anos da publicação d'Os Lusíadas, há muita música para escolher.

Saiba mais sobre o Ciclo Orphika em https://www.uc.pt/cultura/orphika/

Partilhe