Turismo

Experiências individuais e virtuais com a Máquina do Tempo 890

O Café Santa Cruz e o Museu Nacional de Machado de Castro são os dois locais onde é possível viajar na "Máquina do Tempo 890".

23 junho, 2021≈ 3 mins de leitura

O desafio lançado pelo Sons da Cidade é participar numa “Viagem às Origens do Património Classificado”. Seja no café Santa Cruz, na baixa da cidade, seja no Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC), a “Máquina do Tempo 890” leva os interessados a ver, com um novo olhar, o património artístico do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra. “São filmes de realidade virtual que as pessoas podem visionar”, explica Ricardo Kalash, da direção artística do projeto.

Com a duração média de dez minutos, há sete filmes no total. “Um de introdução, onde se pode ver Coimbra e a sua relação com o Mosteiro, com uma perspetiva nova”, conta Ricardo Kalash. Há ainda quatro filmes sobre o Mosteiro de Santa Cruz e “sobre o seu património – edificado, material e musical”. Finalmente, os últimos dois filmes são sobre o MNMC, sobre o conjunto escultórico “A Última Ceia” de Hodart.

Ao utilizar “uma tecnologia relativamente nova” a equipa desenvolveu “um trabalho com várias áreas de investigação e chegámos a uma coisa relativamente nova, que surpreende as pessoas”, acrescenta o responsável. O diretor artístico revela que “as reações têm sido boas” principalmente “de surpresa”. “Este projeto é uma obra coletiva que só foi possível com o esforço de muita gente”, continua Ricardo Kalash. “É uma obra humanista que alia a tecnologia e as humanidades”, defende.

A iniciativa insere-se no programa da oitava edição do Sons da Cidade, aliada às comemorações dos 890 anos do início da construção do Mosteiro (em junho de 1131). A “Máquina do Tempo 890” está disponível para todos os passageiros que queiram aventurar-se até sábado, 26 de junho, entre as 14 e as 18 horas, no Museu Nacional de Machado de Castro, e entre as 13 e as 18 horas no Café Santa Cruz.

Conheça a programação completa do Sons da Cidade 2021 em https://www.uc.pt/sonsdacidade

Notícia relacionada: /noticias/artigos/sons-da-cidade-de-regresso-para-mostrar-um-patrimonio-que-se-quer-vivo/

 

Marta Costa e Karine Paniza
Atualização
23/09/2021 12:00:46
Partilhe