Institucional

Já são conhecidos os vencedores dos Prémios do Conselho Cultural Mundial

Pela primeira vez, uma universidade portuguesa vai receber a cerimónia do WCC onde serão entregues os conceituados prémios Albert Einstein, José Vasconcelos e Leonardo da Vinci. A cerimónia acontece a 30 de novembro. O dia anterior, 29, vai ser preenchido com as palestras dos vencedores.

20 setembro, 2022≈ 9 mins de leitura

Vice-Reitor para a Cultura e Ciência Aberta da UC, Delfim Leão; Diretor Executivo do World Cultural Council, Esteban Meszaros; Reitor da UC, Amílcar Falcão; Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Francisco Veiga

© UC | Paulo Amaral

Acabam de ser anunciados os vencedores da 37th World Cultural Council Award Ceremony.

Victoria M. Kaspi é a vencedora de 2022 do Prémio Mundial de Ciências Albert Einstein, o Prémio Mundial de Educação José Vasconcelos é entregue à Doutora Claudia Mitchell e a vencedora do Prémio Mundial de Artes Leonardo da Vinci é a arquiteta e professora J. Meejin Yoon.

O anúncio foi feito hoje, dia 20 de setembro, numa cerimónia na Sala do Senado, Reitoria da Universidade de Coimbra (UC), e que contou com a presença do Vice-Reitor para a Cultura e Ciência Aberta da UC, Delfim Leão; do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Francisco Veiga; do Diretor Executivo do World Cultural Council, Esteban Meszaros; e do Reitor da UC, Amílcar Falcão.

Victoria M. Kaspi é Professora Catedrática de Física e Distinguished Professor na Universidade McGill em Montreal, Canadá, ocupa a Cátedra Lorne Trottier em Astrofísica e Cosmologia, sendo também diretora do “McGill Space Institute”. Líder mundial em estudos de estrelas de neutrões, a Doutora Kaspi lidera um grupo de investigação que tem apresentado os resultados mais promissores nesta área, colocando o Canadá na vanguarda da astrofísica.

O prémio é atribuído como reconhecimento das suas contribuições fundamentais para a nossa compreensão da mais complexa formação estelar conhecida no nosso universo: os "magnetares", estrelas de neutrões com os campos magnéticos mais elevados que se conhecem no Universo. O seu trabalho, que estabelece a relação entre o comportamento das erupções de raios-x dos magnetares e as suas propriedades temporais, tem sido fundamental para compreender a causa dessas erupções, bem como as principais diferenças na estrutura e evolução das magnetosferas dos magnetares, em comparação com as das estrelas de neutrões “comuns”.

O Conselho Cultural Mundial - World Cultural Council (WCC) reconhece o trabalho fundamental e pioneiro da Professora Kaspi sobre objetos estelares densos, com um enorme impacto na astronomia, especialmente no que diz respeito à física das estrelas de neutrões, um passo importante para compreender o conteúdo do nosso universo.

"Estou verdadeiramente surpreendida e profundamente honrada por ser reconhecida com um prémio tão prestigiado do Conselho Cultural Mundial", declarou a galardoada, acrescentando ainda: "estou sobretudo muito feliz e orgulhosa por ser reconhecida pela minha orientação de estudantes e pós-doutorandos - a próxima geração de cientistas, um dos aspetos mais gratificantes e divertidos do meu trabalho".

Claudia Mitchell é Distinguished Professor na Universidade de McGill, no Canadá, onde é professora na Faculdade de Educação. A galardoada declarou que "É uma enorme honra receber este prestigiado prémio e o seu reconhecimento da importância da participação dos jovens - especialmente de raparigas, mulheres jovens - crucial para uma mudança social. Gostaria de salientar a criatividade dos meus fantásticos alunos de doutoramento no Laboratório de Culturas Participativas da Universidade McGill, bem como o apoio dos meus colegas da Faculdade de Educação. Mantenho como inspiração os meus colegas excecionais do Centro de Metodologias Visuais da Universidade de KwaZulu-Natal e o seu empenho em envolver as comunidades rurais".

O prémio é atribuído pelo seu empenho na educação, enquanto professora entusiasta e defensora apaixonada da juventude, transformando as vidas de milhares de jovens oriundos de meios marginalizados. O trabalho e a paixão da professora Mitchell espelham a dedicação de José Vasconcelos, cujo trabalho de vida foi levar a educação aos mais desfavorecidos.

O Júri valorizou em particular a determinação da Professora Mitchell em abordar questões sociais difíceis, que teve um impacto profundo e duradouro no bem-estar e auto-estima das raparigas em muitos países, bem como a sua notável capacidade de executar projetos inovadores e adaptativos e de desenvolver trabalho de ensino e investigação académica.

"Estes prémios são uma validação extraordinária da dedicação, criatividade e tenacidade de dois dos mais talentosos investigadores da McGill", disse Martha Crago, Vice-Reitora para a Investigação e Inovação. "A Professora Kaspi fez evoluir profundamente a nossa compreensão das estrelas de neutrões e dos objetos estelares. A Professora Mitchell fez a diferença na vida de muitas raparigas e mulheres através do seu compromisso com a bolsa de estudo orientada para a comunidade. Não poderia estar mais orgulhosa das suas conquistas".

A arquiteta e professora J. Meejin Yoon é Diretora da Faculdade de Arquitetura, Arte e Planeamento de Gale e Ira Drukier, na Universidade de Cornell, EUA.

Os membros do Conselho Cultural Mundial consideraram a Doutora Yoon uma líder extraordinária na prática do design, investigação e educação, em especial pelo seu empenho em prol da justiça social e equidade, da sustentabilidade ambiental e da inovação tecnológica para uma sociedade melhor.

Ao saber que lhe foi atribuído este prémio, J. Meejin Yoon comentou que "é uma imensa honra fazer parte de uma longa lista de artistas, arquitetos, escritores, músicos e outros que partilham a crença no poder da criatividade e da imaginação, e do potencial da arte em todas as suas formas, que nos inspira para a construção de um mundo melhor no presente e no futuro.”

O Prémio Mundial de Artes Leonardo da Vinci é atribuído pelo papel de liderança de Yoon no ensino superior, pelos seus feitos no mundo académico e pela sua contribuição única para a disciplina de arquitetura. O júri reconhece em particular a conceção inovadora e ponderada de Yoon de memoriais, instalações e estruturas públicas, inspiradas por um profundo sentido de contexto histórico e cultural, bem como a necessidade de motivar e aproximar comunidades, proporcionando lugares de recordação e reflexão geradores de esperança.

"Enquanto Presidente do World Cultural Council, estou muito feliz por saber quais foram as três personalidades notáveis que o nosso júri selecionou para os prémios deste ano do WCC. Cada vencedor, na sua própria área, fez contribuições extraordinárias para o conhecimento e para a cultura. Os seus feitos notáveis representam um serviço à humanidade, que é um elemento importante dos nossos prémios. Felicito-os, assim como aos galardoados com o reconhecimento especial. Desejo aos três vencedores dos prémios do WCC e aos 13 jovens líderes de investigação promissores, êxito na prossecução da sua investigação, com renovada paixão para o futuro", declarou Sir Fraser Stoddart, Presidente do Conselho Cultural Mundial.

A 37.ª Cerimónia de Entrega de Prémios será organizada pela Universidade de Coimbra, e terá lugar a 30 de novembro. Esta será a primeira vez na história dos galardões do WCC, na qual os três prémios serão entregues no mesmo evento. Este ano, a cerimónia vai coincidir com as comemorações do 250.º aniversário da Reforma Pombalina, que abriu a Universidade de Coimbra ao ensino científico e experimental e aos ideais do iluminismo.

Como parte do programa, o WCC organiza, em cooperação com a Universidade de Coimbra, palestras dos laureados, oferecendo uma oportunidade de interação entre a comunidade e os vencedores. Estas palestras decorrerão a 29 de novembro de 2022.

Durante a Cerimónia de Premiação, o Conselho Cultural Mundial atribuirá distinções especiais a jovens investigadores ou académicos portugueses que tenham tido um desempenho de excelência nas áreas da ciência, da educação e das artes. Os treze jovens líderes de investigação promissores são: Ana Filipa Silva Bessa, investigadora auxiliar, MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, Universidade de Coimbra; Joana Ferreira, investigadora auxiliar, Centro de Neurociências e Biologia Celular – CNC, Universidade de Coimbra; João Peça, Professor auxiliar de Biologia Molecular e Celular, Universidade de Coimbra; Paulo Rocha, Professor Auxiliar, Departamento de Ciências da Vida, Universidade de Coimbra; Sérgio Domingos, investigador auxiliar, CFisUC, Centro de Física do Departamento de Física da Universidade de Coimbra; Ana Dias Fonseca, investigadora Pos-Doc na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; Hugo Ricardo Gonçalo Oliveira, Professor Auxiliar, Departamento de Engenharia Informática, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra; Rui Cardoso Martins, Professor Auxiliar, Departamento de Engenharia Química da Universidade de Coimbra; Edicleison Freitas, artista visual, Colégio das Artes da Universidade de Coimbra; Joana Antunes, Faculdade de Letras, historiadora de arte, Universidade de Coimbra; Carlos Azevedo, co-fundador da “depA Architects”; João Crisóstomo, “depA Architects” e colaborador no Departamento de Arquitetura da Universidade de Coimbra; Luís Sobral, “depA Architects” e colaborador no Departamento de Arquitetura da Universidade de Coimbra. Cada galardoado receberá um diploma comemorativo pelo seu trabalho notável numa fase tão inicial das suas carreiras.

Reveja a cerimónia de anúncio dos vencedores e do programa completo da 37th World Cultural Council Award Ceremony: aqui.

Sobre os Prémios


Os prémios foram instituídos pelo WCC para reconhecer indivíduos ou instituições que tenham obtido resultados de excelência nas áreas da ciência, educação e artes.

O Prémio Mundial de Ciências Albert Einstein é um reconhecimento e um incentivo à investigação e desenvolvimento científico e tecnológico, tendo em especial consideração os investigadores que trouxeram verdadeiros benefícios e bem-estar à humanidade. Os galardoados são escolhidos por um Comité Interdisciplinar, constituído por cientistas de renome mundial.

O Prémio Mundial de Educação José Vasconcelos foi criado para reconhecer aqueles que têm a importante tarefa de ensinar como um elemento fundamental da nossa civilização atual. É concedido a um educador de renome, um especialista na área, ou um legislador de políticas educativas que tenha tido uma influência significativa no avanço da cultura para a humanidade.

O Prémio Mundial de Artes Leonardo da Vinci é um reconhecimento àqueles que elevam a nossa existência a um nível superior, através da beleza ou inspiração do seu talento criativo. É atribuído a um artista de renome, escultor, escritor, poeta, cinematógrafo, fotógrafo, arquiteto, músico ou outro artista performativo, criativo ou visionário, cujo trabalho dê uma contribuição significativa para o legado artístico do mundo.

Os Prémios do WCC incluem uma medalha comemorativa, um diploma e um cheque-prémio, bem como o reconhecimento internacional das comunidades científicas, educativas e artísticas.

O Conselho Cultural Mundial destaca a investigação, trabalho pioneiro na educação e expressões artísticas que trazem progresso à humanidade e fomentam o avanço da cultura, ao mesmo tempo que sublinha a excelência como princípio orientador na ciência, inovação e educação. Aspira também a construir pontes com e entre as principais instituições em todo o mundo. Os prémios enaltecem ainda as qualidades dos premiados como modelos a seguir, encorajando as gerações futuras a contribuir para um mundo melhor.

Para mais informação sobre o evento, consulte https://wcc.uc.pt

O Conselho Cultural Mundial é uma organização internacional sem fins lucrativos, fundada no México, em 1982, por um grupo de 124 cientistas, académicos, presidentes de universidades e executivos dos cinco continentes, com a missão de promover uma cultura de tolerância, paz e fraternidade. Desde 1984 que a instituição realiza cerimónias anuais para atribuir o Prémio Mundial de Ciências Albert Einstein, o Prémio Mundial de Educação José Vasconcelos e o Prémio Mundial de Artes Leonardo da Vinci – que já distinguiram largas dezenas de cientistas, académicos e artistas de relevo mundial.

Partilhe