Institucional

Prémio Joaquim de Carvalho atribuído a obra de Paulo Carvalho: entrega do galardão realiza-se segunda-feira

Galardão instituído pela Imprensa da UC foi atribuído à obra Walking & Cycling. Uma nova geografia do turismo, da autoria do docente e investigador da Faculdade de Letras Paulo Carvalho

19 janeiro, 2023≈ 2 mins de leitura

A obra Walking & Cycling. Uma nova geografia do turismo, de Paulo Carvalho, é a vencedora da 13.ª edição do Prémio Joaquim de Carvalho, instituído pela Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC). O galardão vai ser entregue numa cerimónia na segunda-feira, dia 23, a partir das 12h00, na Sala do Senado da UC.

O Prémio Joaquim de Carvalho, no valor de 3000 euros, distingue trabalhos de investigação ou divulgação científica que tenham sido publicados pela Imprensa da Universidade de Coimbra no ano imediatamente anterior [a 13.ª edição reporta a obras editadas em 2021]. Este galardão, atribuído por um júri multidisciplinar, homenageia uma figura ímpar da história da IUC: Joaquim de Carvalho, ilustre académico humanista, republicano e demoliberal, foi o último administrador da Imprensa da UC antes da extinção decretada em 1934 pelo então primeiro-ministro António de Oliveira Salazar [a IUC só seria reativada em 1998].

A cerimónia de entrega do Prémio Joaquim de Carvalho vai ter intervenções do Diretor da Imprensa da UC, Alexandre Dias Pereira, do autor premiado, Paulo Carvalho, e do Reitor da UC, Amílcar Falcão.

Sobre a obra premiada:

Trata-se de um manual pedagógico que se debruça sobre um tema moderno e atual e que concilia preocupações com a saúde, turismo, lazer e desenvolvimento local e regional.

A obra destina-se prioritariamente a estudantes do ensino superior, mas também a um público mais alargado, como técnicos e gestores de turismo ou mesmo ao público praticante das modalidades (ciclismo, pedestrianismo, BTT) ou em vias de o vir a ser. Trata-se também de uma obra que funciona como uma forma de iniciação para quem queira conhecer melhor os percursos existentes em Portugal, funcionando igualmente como uma chamada de atenção para as potencialidades que modalidades analisadas oferecem em termos de desenvolvimento turístico.

Escrita numa linguagem acessível e agradável, nela encontramos a tipologia dos diversos percursos, a listagem dos numerosos passadiços e ciclovias existentes em Portugal à data de 2020, inclusive a sua repartição espacial no continente, o que confere a esta obra uma dimensão pedagógica, didática e informativa bastante abrangente e que permite alargar potencialmente o público leitor.

Sobre o autor:

Paulo Carvalho é Professor Associado do Departamento de Geografia e Turismo (DGT) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Investigador Integrado do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT) das Universidades de Coimbra e Porto, bem como membro de diversas organizações científicas nacionais e internacionais. No DGT é membro da Comissão Científica e coordenador do Mestrado em Turismo, Território e Patrimónios.

Em três décadas de ligação à Universidade de Coimbra tem participado com regularidade em reuniões científicas nacionais e internacionais, com apresentação de comunicações, e proferido intervenções (moderação de debates, palestras e conferências) em instituições académicas, instituições administrativas e políticas, coletividades culturais, associações de desenvolvimento regional/local, e organizações cívicas.

É autor (ou coautor) de duas centenas e meia de publicações científicas, repartidas por livros, capítulos de livros, artigos em revistas nacionais e internacionais, textos em livros de atas, entre as mais relevantes, com ênfase nos temas património cultural, ordenamento do território, desenvolvimento rural, ambientes de montanha, lazer e turismo. De igual modo, orientou seis dezenas de dissertações/teses já concluídas e cinco dezenas de estágios profissionalizantes, assim como coordenou três dezenas de prestações de serviços especializados nas suas áreas de investigação.

Na atualidade desenvolve investigação centrada na Geografia do Turismo, com especial atenção para as áreas protegidas, os percursos pedestres e/ou cicláveis, e o turismo ferroviário.

Partilhe