De Ponte de Lima a Coimbra, o VI Simpósio Internacional “Fusões no Cinema” reflete sobre a sétima arte a partir de um duplo ponto de vista: por um lado, do ponto de vista da educação, por outro, do ponto de vista da arte. O encontro vai realizar-se digitalmente nos dias 20 e 21 de novembro e, na semana seguinte, digital e presencialmente nos dias 27 e 28 de novembro.

O primeiro par de dias aborda o cinema enquanto meio e ferramenta pedagógica – perspetiva que ganha uma nova dimensão se pensarmos no contexto contemporâneo de ensino a distância e de teletrabalho. Em representação do Centro Local de Aprendizagem de Grândola (Universidade Aberta), Joana Duarte Correia convida académicos, cinéfilos, docentes e o público em geral a pensar “sobre o papel educativo do cinema”. Destaca ainda a apresentação da III Edição do Curso “Cinema – Do Pensamento à Ação”, que terá lugar no dia 21 de novembro.

Esta primeira metade do encontro pode ser acompanhada em direto no YouTube. Já segunda metade far-nos-á rumar a Coimbra para olhar o cinema enquanto meio de expressão artística.

Nos dias 27 e 28 de novembro e num regime misto que combina apresentações presenciais com apresentações a distância, vão ser proferidas comunicações que abordam o cinema feminista na América Latina, os novos públicos e autores e o experimentalismo português.

O VI Simpósio Internacional “Fusões no Cinema” resulta da organização conjunta do Festival Caminhos do Cinema Português, da Universidade Aberta e da Unidade Móvel de Investigação em Estudos do Local, em parceria com o Plano Nacional de Cinema.

O programa pode ser consultado no nosso site, em caminhos.info.

 

 Caminhos do Cinema Português

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »