A partir de 1 de junho vai ser mais fácil, barato e sustentável chegar à UC

Mai 24, 2021

Relançamento da Ecovia apresentou a parceria entre a UC e a CMC, com o objetivo de contribuir para reforçar o selo de universidade mais sustentável.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

ecovia
Fotografia: © UC | Paulo Amaral

A Universidade de Coimbra (UC) é ponto de passagem das novas linhas da Ecovia, relançadas no Largo da Porta Férrea e que entram em funcionamento a 1 de junho. A UC alia-se à Câmara Municipal de Coimbra (CMC) como o primeiro parceiro institucional do projeto, o que significa que alunos, docentes e funcionários vão poder usufruir de melhores condições de mobilidade.

Tal como com a alteração do circuito dos autocarros turísticos na Alta Universitária, também a parceria com a Ecovia pretende “libertar toda a zona” da Rua Larga. De acordo com o Reitor da Universidade, Amílcar Falcão, com a ideia de “toda a zona ser liberta, para isso teríamos de encontrar alternativas que fossem viáveis, tanto do ponto de vista financeiro, como sustentáveis também”.

As linhas apresentadas são servidas por nove miniautocarros, 100 por cento elétricos. Da Universidade parte a linha verde – Parque Verde/Universidade e posteriormente vai entrar em funcionamento a linha amarela – Casa do Sal/Universidade. Para o polo 3 há a linha vermelha – Casa do Sal/Hospitais.

“A aposta foi criar um sistema barato, ecológico, sustentável, e que vai poupar Coimbra à entrada de milhares de automóveis por dia e, objetivamente, vai poupar este espaço marcante, que é Património Mundial da Humanidade”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra. De acordo com Manuel Machado, pretende-se que “as pessoas tenham conforto na mobilidade, nas acessibilidades, e, ao mesmo tempo, tenham preocupações evidentes com o clima, que é uma questão que passou a ser determinante para a nossa vida coletiva”.

“A estratégia de redução da pressão automóvel na Universidade é evidência”, acrescentou o munícipe. “Estamos a contribuir para uma cidade melhor”, sublinhou Manuel Machado.

 

Marta Costa e Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »