Está de regresso o ciclo de música da Universidade de Coimbra (UC) – Orphika. De 5 de novembro a 8 de dezembro, a proposta da 2.ª edição do ciclo passa por 19 eventos musicais e 13 eventos convergentes. Uma oportunidade de “tornar público o que estava em silêncio há centenas de anos”, sublinha o Vice-Reitor para a Cultura e Ciência Aberta, Delfim Leão. O programa do ciclo foi apresentado em conferência e já está disponível online.

Apesar dos “grandes desafios” que 2020 trouxe, desde “limitações no número de artistas em palco, no número de espetadores, mas também nos ensaios e na preparação dos espetáculos e das salas”, o Vice-Reitor revela que o ciclo Orphika “cresceu quase 100 por cento em relação ao ano passado”. Com os eventos convergentes a terem início um pouco mais cedo que os espetáculos do ciclo, há uma oportunidade para “conjugar a investigação com a vertente artística. E aqui [na UC] temos investigação de ponta a ser feita”.

“Vai haver espaço para refletir sobre a formação e investigação, e aproximar a comunidade sobre o trabalho que está a ser feito”, acrescenta ainda Delfim Leão. “Como duas faces da mesma moeda, no fim ao convergir para o mesmo, podemos ver o resultado, que é o espetáculo”, conclui.

O programa completo do II Ciclo de Música Orphika já se encontra disponível e pode ser consultado em www.uc.pt/cultura/orphika

 

Marta Costa

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »