Protocolos firmados com Centro de Estudos Superiores da UC em Alcobaça têm os olhos no futuro

Mai 20, 2021

Ao celebrar 20 anos de existência, o CESUCA assinou protocolos institucionais com o Município de Alcobaça, com a Banda de Alcobaça e com a Associação para a Valorização e Defesa do Património Cultural de Alcobaça.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

20 anos CESUCA MC2021
Fotografia: © UC | Marta Costa

O Centro de Estudos Superiores da Universidade de Coimbra em Alcobaça (CESUCA) assinalou 20 anos. Para assinalar a data, estiveram presentes várias entidades que celebraram protocolos com a Universidade de Coimbra (UC) através do CESUCA, com o objetivo de fortalecer laços e promover as ligações com a comunidade. Com o município foram dados os primeiros passos para a criação do Centro de Interpretação e Educação Ambiental do Concelho de Alcobaça e da Biblioteca infanto-juvenil da UC em Alcobaça.

“Estamos a viver um momento histórico”, declarou o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio. Considerando a educação ambiental como fundamental, o munícipe garante que Alcobaça tem agora um “espaço privilegiado, que são as estufas do parque verde”. “Do ponto de vista botânico, temos o dever de transmitir às gerações mais jovens esse saber”, acrescentou.

Quanto à biblioteca infantil, Paulo Inácio sublinhou “o desafio importante” porque “o acervo vasto vai levar a uma tarefa ciclópica”, mas garante que a CM-Alcobaça vai “estar à altura”.

“Na estratégia atual da UC, pelo exemplo de Alcobaça e do CESUCA, pensamos replicar esse exemplo para outro tipo de trabalhos e autarquias”, revelou o Reitor da UC, Amílcar Falcão. O responsável acredita ser possível ganhar assim “um espaço de diálogo e de rede interessante no ponto de vista de coesão territorial”.

“A Universidade vai estar presente – e cada vez mais presente – no território”, garantiu Amílcar Falcão.

“A missão de que uma Universidade deve ser mudar mentalidades”, acrescentou o Reitor da UC. Para Amílcar Falcão, “as ideologias devem ir atrás das universidades e do conhecimento, e não o contrário”. Nesse sentido, “os protocolos assinados vão no sentido de privilegiar as relações humanas, as coisas que nos dão prazer na vida, como a cultura e a música” sem esquecer também as relações com os mais jovens, “consciencializando-os para o futuro”.

“As parcerias são atualmente o que permite a projetos terem a capacidade de superar dificuldades logísticas e financeiras”, referiu Luís Pereira, da Associação de Defesa e Valorização do Património Cultural da Região de Alcobaça. Para o responsável, o protocolo é “um passo gigante” e espera “que traga os frutos que tanto desejamos”.

Também Rui Morais, presidente da Banda de Alcobaça, referiu que “é uma honra estar a celebrar” um protocolo com a UC. O documento, com o objetivo de enraizamento e ligação com a comunidade, é também “o corolário de um trabalho que começou precisamente há 20 anos”, acrescentou o responsável, ao sublinhar a história da Banda de Alcobaça.

O 20.º aniversário do CESUCA foi assinalado a 19 de maio. Saiba mais sobre o CESUCA em https://www.uc.pt/cesuca.

Notícia relacionada: https://noticias.uc.pt/universo-uc/centro-de-estudos-superiores-da-universidade-de-coimbra-em-alcobaca-celebra-20-anos/

 

Marta Costa e Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »