Sons da Cidade de regresso para mostrar “um património que se quer vivo”

Jun 16, 2021

A oitava edição da iniciativa que celebra a inscrição da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia na Lista do Património Mundial da UNESCO acontece de 18 a 26 de junho e a 7 de julho.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

Sons da Cidade 2021 MartaCostaUC
Fotografia: © UC | Marta Costa

No oitavo aniversário da inscrição da “Universidade de Coimbra: Alta e Sofia” na Lista do Património Mundial da UNESCO, a Associação RUAS (Recriar a Universidade, Alta e Sofia) convida a redescobrir a cidade e o património. entre 18 e 26 de junho, e a 7 de julho, regressa o “Sons da Cidade”. A VIII edição do evento tem como mote “Viagens às origens do Património Classificado”.

De acordo com o presidente da Associação RUAS e vice-reitor da UC para o Património, Edificado e Infraestruturas, Alfredo Dias, este é “um património que se quer vivo e que se quer ao máximo a usufruir pelos cidadãos”. O objetivo do Sons da Cidade é, por isso, “mostrar que [a Universidade de Coimbra: Alta e Sofia] é um património que evoluiu e que evolui” acrescenta o responsável.

Alfredo Dias sublinha ainda a importância de “continuar a renovar o conhecimento e descobri-lo todos os anos” sobre o património. “E a melhor forma de o fazer é precisamente ao marcar o momento da inscrição”. A iniciativa Sons da Cidade é por isso mote para “intensificarmos aí o usufruto e conhecimento desse património”.

O evento Sons da Cidade é organizado pela Associação RUAS, da Universidade de Coimbra, Câmara Municipal de Coimbra e Direção Regional da Cultura do Centro, e conta com o apoio de várias instituições parceiras. Em 2021 coincide com a celebração dos 890 anos da fundação do Mosteiro de Santa Cruz.

Conheça a programação completa do Sons da Cidade 2021 em https://www.uc.pt/sonsdacidade

 

Marta Costa e Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »