A aprovação do Relato de Auto-avaliação das Comissões Permanentes do Conselho Geral e a monitorização do Plano Estratégico e do Plano de Ação 2019-2023 foram os principais pontos na Agenda da mais recente reunião do Conselho Geral (CG) da Universidade de Coimbra, realizada anteontem (segunda-feira, 9).

No balanço da reunião, o presidente do Conselho Geral, João Caraça, destaca a importância da aprovação do Relato de Auto-avaliação das Comissões Permanentes do organismo. “Este Relato de auto-avaliação é um documento muito importante, não só para memória futura, como também para guia do próximo Conselho Geral, porque nele se destilam considerações resultantes da maneira como funcionou e de como os seus trabalhos foram ligados à atividade da própria Universidade”, explica, vendo na iniciativa “um exemplo” para que os Conselhos Gerais de outras instituições de ensino superior façam o mesmo.

Na reunião foi feita também a apreciação da monitorização do Plano Estratégico e do Plano de Ação 2019-2023, “um documento de grande intensidade, quer em termos de qualidade, quer em termos de extensão”, nota João Caraça. “Vivemos num momento de grande incerteza e o Plano só poderá ser cumprido na medida em que todas as contingências e condicionantes que surjam forem ultrapassadas. Isso implicará um esforço de natureza estratégica muito grande durante os próximos anos”, refere o presidente do CG, tendo em consideração os efeitos da pandemia de Covid-19.

Esta foi a última reunião plenária do Conselho Geral neste mandato. Para 10 de dezembro está marcado o ato eleitoral de eleição de próximo CG.

 

Rui Marques Simões

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »