Cinco docentes e investigadores da UC integram o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida

Jul 9, 2021

O Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida é um órgão consultivo independente, que tem por missão analisar os problemas éticos suscitados pelos progressos científicos nos domínios da biologia, da medicina e das ciências da vida.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

torre
Fotografia: © DR

Cinco membros da comunidade académica da Universidade de Coimbra (UC) foram designados para integrar o próximo mandato do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), cuja composição foi publicada ontem (quinta-feira, 8) em Diário da República. André Dias Pereira, Boaventura Sousa Santos, Inês Godinho, João Ramalho-Santos e Margarida Silvestre são os docentes e investigadores da UC eleitos ou nomeados para o órgão (que no mandato cessante apenas integrava um membro da instituição conimbricense, André Dias Pereira).

Margarida Silvestre, professora da Faculdade de Medicina, e André Dias Pereira, docente da Faculdade de Direito, são dois dos membros do CNECV eleitos pela Assembleia da República. Boaventura de Sousa Santos, docente jubilado da Faculdade de Economia, e Inês Godinho, professora do Instituto Jurídico, são dois dos membros indicados pelo Governo (pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 87/2021, de 2 de julho) para o órgão. E João Ramalho-Santos, professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia, é o designado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia para integrar o Conselho.

Criado em 1990 e a funcionar junto da Assembleia da República desde 2009, o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida é um órgão consultivo independente, que tem por missão analisar os problemas éticos suscitados pelos progressos científicos nos domínios da biologia, da medicina e das ciências da vida.

 

Rui Marques Simões

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »