Duarte Nuno Vieira distinguido pela Academia Americana de Ciências Forenses

Mar 27, 2020

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

Clyde Snow Award
Duarte Nuno Vieira recebe de Douglas Ubelaker o Clyde Snow Award.
Fotografia: © DR

A Academia Americana de Ciências Forenses atribuiu ao professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), Duarte Nuno Vieira, dois galardões: o Clyde Snow Award e o Milton Helpern Award. A distinção, de acordo com notícia da página da instituição, aconteceu durante o congresso anual, em Anaheim, na Califórnia, USA.

O Clyde Snow Award é atribuído a um cientista ou a uma organização forense que tenha feito contribuições extraordinárias, a nível mundial, no âmbito da ação humanitária e da promoção e proteção dos direitos humanos, através do uso das ciências forenses. O prémio ostenta o nome do antropólogo forense Clyde Collins Snow (1928-2014), pioneiro na aplicação da ciência forense aos direitos humanos, cuja carreira e realizações constituem um modelo extraordinário de inspiração.

Segundo a Academia Americana de Ciências Forenses o Prémio Clyde Snow Award “representa também o compromisso desta Academia no que se refere à aplicação das ciências forenses para ajudarem a resolver questões importantes no domínio internacional e global”. Duarte Nuno Vieira foi proposto como candidato pela Rede Ibero-Americana de Instituições de Medicina Legal e Ciências Forenses, uma rede que agrupa Institutos Médico-Legais e Forenses dos 22 países do espaço Ibero-Americano de língua oficial portuguesa ou espanhola.

A Academia Americana de Ciências Forenses atribuiu ainda a Duarte Nuno Vieira o Milton Helpern Award, prémio destinado a reconhecer, segundo a Academia, um “profissional forense que se tenha distinguido por uma carreira de excelência no âmbito da patologia forense, abrangendo simultaneamente a prática pericial, a educação, a investigação científica, a consultadoria e a administração de serviços forenses, tendo proporcionado invulgares e relevantes contribuições para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da investigação médico-legal”.

Milton Helpern, falecido em 1977, foi um dos médico-legistas mais famosos de sempre, tendo ficado conhecido nos Estados Unidos como o “Sherlock Holmes com microscópio”. Foi patologista forense chefe na cidade de Nova York, durante mais de 20 anos, tendo sido elemento chave na investigação de alguns dos mais famosos homicídios dos Estados Unidos. Duarte Nuno Vieira foi escolhido para este prémio pela Secção de Patologia e Biologia Forenses da Academia Americana de Ciências Forenses, tornando-se o primeiro europeu a ser galardoado com ele.

 

FMUC

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »