Numa conjuntura marcada pela pandemia de Covid-19, a Universidade de Coimbra (UC) co-organiza – em colaboração com o Laboratório Europeu de Biologia Molecular (EMBL), o Centro para a Inovação em Biotecnologia e Biomedicina (CIBB), a Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) – uma conferência internacional que reúne um leque variado de especialistas na temática das doenças infeciosas emergentes. A conferência “Emerging Infectious Diseases and related environmental, clinical and translational challenges” (Doenças Infeciosas Emergentes e desafios ambientais, clínicos e de translação relacionados), promovida no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia, decorre em formato híbrido, a partir de Faculdade de Medicina da UC (Subunidade 3), na terça-feira, dia 27. 

Biologia celular e molecular, imunidade, epidemiologia, vacinas e o impacto da atual pandemia, numa perspetiva multissectorial, da investigação científica à sociedade, serão principais tópicos em debate na conferência, em língua inglesa, que contará com a participação de personalidades como a co-fundadora e Chief Medical Officer da BioNTech, Özlem Türeci, a Diretora do Departamento de Gestão de Riscos Infeciosos da Organização Mundial de Saúde, Sylvie Briand, e os investigadores Adolfo Garcia-Sastre, Alain Fischer e Jean Laurent-Casanova.

A sessão de abertura da conferência internacional Emerging Infectious Diseases and related environmental, clinical and translational challenges”, a partir das 9h30, vai contar com as intervenções da Vice-Reitora da UC para a Investigação, Cláudia Cavadas, da Diretora-Geral do Laboratório Europeu de Biologia Molecular (EMBL, na sigla original), Edith Heard, da Diretora da Direção-Geral para a Investigação e a Inovação da Comissão Europeia, Irene Nordstedt. No encerramento, pelas 17h30, vão usar da palavra a Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Helena Pereira, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e o Reitor da UC, Amílcar Falcão 

“É uma honra para a Universidade de Coimbra (UC) associar-se a outras instituições de referência nacionais e internacionais na organização desta conferência, em que serão abordados aspetos transversais dos desafios globais das doenças infeciosas que estão a ser desenvolvidos nos melhores centros de investigação de todo mundo, mostrando que a investigação científica é fundamental para resolução dos desafios atuais e em especial no contexto da atual pandemia. Como em outros campos – e em particular na investigação na área da saúde, numa perspetiva multidisciplinar, uma das áreas estratégicas da UC –, esperamos continuar a contribuir para a resolução dos principais problemas que a sociedade enfrenta”, afirma a Vice-Reitora Cláudia Cavadas.

 As inscrições ainda  estão abertas e podem ser feitas aqui.

 

Rui Marques Simões

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »