“Linha de Fuga”, o laboratório de criação artística e artes performativas, chega a Coimbra

Nov 9, 2018

A cidade recebe o festival internacional de 9 de novembro a 1 de dezembro.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Fuga para negocio _ Miguel Pereira © lais pereira
Fuga para negocio de Miguel Pereira acontece a 10 de novembro, às 21h30, no TAGV, inserido na programação do festival.
Fotografia: © Linha de Fuga | lais pereira

Está a chegar o Linha de Fuga. De 9 de novembro a 1 de dezembro, Coimbra recebe a primeira edição do festival internacional que se vê como tendo “duas faces”. De acordo com a diretora do projeto e curadora, Catarina Saraiva, o Linha de Fuga é “um festival de artes performativas com instalação e cinema e, por outro lado, é um laboratório de criação artística internacional”.

Com espetáculos todos os fins-de-semana, continua a curadora, é um festival que “foi muito pensado na perspetiva de que não há uma única visão do mundo”.

O laboratório, por sua vez parte da ideia de “o que eu tenho a dizer ao mundo desde a minha origem e como é que eu posso produzir conhecimento a partir da arte”. Após uma convocatória internacional, dez artistas portugueses e dez internacionais vão participar em seminários com os artistas participantes do festival. “Vão estar durante a semana em trabalho e, cada sábado, vão apresentar os seus projetos à cidade”, explica Catarina Saraiva, sublinhando a forma experimental como o festival foi pensado. Tornar mais fortes as “relações entre artistas, conteúdos, discursos, críticas e cidade”, é o objetivo.

 

linha_de_fuga_Postert

Palcos como o Teatro Académico de Gil Vicente, o Teatro da Cerca de São Bernardo ou o Antigo Grémio Operário são alguns dos pontos onde vai passar o Linha de Fuga. A intenção “é mesmo que as pessoas circulem pela cidade e que haja uma ligação com a cidade”, conta Catarina Saraiva.

Toda a programação e mais informações podem ser encontradas aqui ou na página de Facebook do festival, aqui.

 

Marta Costa e Karine Paniza

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »